Os sete “pecados” principais em um TrackDay

Passar o dia em um autódromo aprimorando as técnicas de pilotagem e trocando experiências com os amigos pode ser uma das coisas mais legais de se fazer com uma motocicleta esportiva. Entretanto, como qualquer recinto público, algumas regras de convivência e boa conduta devem ser respeitadas.

Track Day 1Com a popularização dos “TrackDays”, cada vez mais adeptos do motociclismo fazem filas nas saídas dos boxes para entrar na pista, muitos deles pela primeira vez. Por falta de instrução ou simplesmente má educação o dia pode acabar mal, com um piloto no chão e uma moto destruída.

Pensando nisso, fizemos uma seleção dos sete erros de comportamento mais graves e comuns vistos nos últimos anos em TrackDays. É só abrir o YouTube para se deparar com os mais mirabolantes acidentes e situações.

1 – Deixar o ego falar mais alto

Track Day 5Em um dia de competições regulares, nas quais um significativo número de pilotos está na pista, é altamente improvável que você seja mais rápido de todos. Tendo isso como ponto de partida, não se comporte como se estivesse disputando um campeonato mundial ou como se precisasse impressionar alguém.

Em um TrackDay, interagimos com muitas outras pessoas. Respeitar o espaço dos demais é essencial e se você estiver tão mais rápido assim faça ultrapassagens com cautela. Uma aproximação inesperada pode assustar o piloto que vai à sua frente. Lembre-se que os espelhos retrovisores são retirados.

2 – Atrapalhar os outros pilotos

Track Day 2A maioria dos usuários de TrackDays não está competindo com quem vai à sua frente e sim contra si mesmo, pelo cronômetro. Perturbar outro competidor sem o consentimento deste só irá desconcentrá-lo e atrapalhá-lo, rendendo uma conversa não muito agradável na volta aos boxes.

Assim sendo dê passagem quando perceber outro chegando muito rápido. Da mesma forma, tenha calma para ultrapassar. Se estiver a fim de uma disputa real, combine com o parceiro ainda no pitlane e procure fazer isso de preferência longe dos demais usuários da pista naquele momento. Isso evitará os problemas descritos no item 1.

3 – Falta de respeito com o próximo

Track Day 8Ter pagado para pilotar não lhe dá o direito se comportar de uma maneira diferenciada. Os outros pilotos devem ser respeitados, assim como os fiscais em serviço, as bandeiras agitadas, o limite de velocidade dentro dos boxes e o espaço destinado a você dentro do mesmo.

A maioria dos circuitos oferece um briefing, ou seja, um momento em que os organizadores do evento conversam com os pilotos sobre normas e procedimentos que devem ser cumpridos. Não pule essa etapa, isso não é uma bobagem. Todas as corridas do mundo o realizam, seja no Brasil ou na MotoGP.

4 – Acreditar que ninguém pode lhe ensinar nada de novo

Track Day 7Se você estiver disposto a abrir olhos e ouvidos é bem provável que cedo ou tarde tope com alguém que lhe dê um valioso conselho ou compartilhe uma informação importante. Por outro lado, não dar ouvidos a ninguém, além de não te ensinar nada é uma abordagem que te impedirá de crescer como piloto.

Como não está se disputando nada, ninguém vai te achar inferior se simplesmente seguir atrás de outro piloto mais lento. Isso, às vezes, pode lhe trazer informações que tenham lhe escapado, sobre linhas de traçados, pontos de frenagem e/ou alguma outra referência. Lembre-se que existem muitos estilos de pilotagem diferentes.

5 – Acreditar que a diversão é proporcional ao equipamento que tem

Esse erro é muito comum e acontece com praticamente todos em maior ou menor medida. Quando começamos a fazer algo que gostamos, caímos na tentação de gastar dinheiro, na maioria das vezes em coisas que não nos ajudam a ir mais rápido ou a provocar maior diversão na pista.

É claro que cada um faz o que quiser, mas aprender a se divertir quando com o que tem é uma arte. Lembre-se que motos menos potentes também tendem a serem mais maleáveis. E menos potência pode ser extremamente útil até você desenvolver as habilidades necessárias. Afinal, de que adianta ter uma moto poderosa se não consegue domá-la sem desligar os modos de pilotagem?

6 – Preparar a sua moto, mas não o seu corpo

Track Day 4Então você comprou pneus novos, conseguiu extrair 5 cavalos extras do motor e está ansioso para experimentar uma nova técnica que um amigo lhe ensinou. Por outro lado, não fez nenhum exercício físico nos últimos meses e está acima do peso. Isso não parece muito bom, não é mesmo?

Existe uma razão pelas quais os pilotos são os atletas mais fisicamente preparados do mundo. Para uma pilotagem de alto nível o preparo físico é necessário, não apenas para extrair o máximo do equipamento, mas também para sua própria segurança. Um corpo cansado não se concentra do mesmo modo e assim tende a cometer erros. E erros, causam acidentes.

7 – Entrar na pista sob efeitos

Track Day 3Entenda de uma vez por todas: drogas (álcool, narcóticos, estimulantes) e motos não são bons amigos em qualquer cenário possível, seja numa estrada pública ou num circuito fechado. Entrar na pista com os sentidos alterados nunca vai dar certo.

Os organizadores geralmente são categóricos a esse respeito, como é de se esperar. Mas, por incrível que pareça existe gente que se aproveita da falta de fiscalização para usar o que quiser. Os resultados tendem ser desastrosos. Por isso, sempre pilote perfeitamente lúcido. Se você não consegue pilotar sem essas “ajudas” provavelmente não deveria estar em um TrackDay.

Deixe uma resposta