Rea dispara contra organizadores em rede social


Jonathan Rea foi curto e grosso sobre as últimas polêmicas envolvendo a competitividade – ou a falta dela – no World Superbike. O britânico disse que a Dorna precisa parar de brincar com o regulamento e atrair mais montadoras ao certame.

jonathan-rea-feb-2017

Para Rea, domínio de Kawasaki e Ducati é merecido. (Foto: Crash.net)

O líder do campeonato fez os ácidos comentários pelo Twitter depois de muito já ter sido perguntado sobre o que achava sobre o polêmico regulamento de grid invertido introduzido nesse ano, mas que até agora não rendeu os frutos esperados.

Talvez a Dorna/FIM devam parar de brincar com os regulamentos e convencê-los [as outras montadoras] a vir participar“, disse Rea. “Tenho certeza de que [Stefan] Bradl, [Michael] Van der Mark e [Alex] Lowes podem ganhar corridas, assim“.

Nos últimos meses, tem crescido a possibilidade de se implementar no World Superbike uma centralina padronizada, tal qual já acontece na MotoGP. Mas, a ideia é contestada por Rea e pelas equipes, que veem o campeonato como um laboratório para suas próprias tecnologias.

Em uma entrevista anterior, Real já havia sido bastante direto. O britânico disse que a Kawasaki e a Ducati merecem estar na frente do campeonato porque investem o dobro das outras marcas, presentes apenas através de representantes, como a Ten Kate na Honda.

A preocupação da Dorna em aumentar o interesse pelo World Superbike é tão grande que, no começo do ano, eles chamaram Rea e Chaz Davies, seu principal adversário para uma conversa particular. Eles queriam que os dois passassem a ter mais atritos e aumentassem a rivalidade. Os planos foram revelados pelo piloto galês da Ducati.

Curiosamente, Davies ensaiou um atrito com Rea na etapa de Imola, alegando ter sido atrapalhado no treino classificatório, mas a polêmica logo foi esquecida. O britânico da Kawasaki lidera o campeonato com 341 pontos, com Tom Sykes em segundo com 282 e Davies em terceiro com 226.

Leia também
Giugliano correrá pela Honda na Alemanha
Suzuki pode retornar ao campeonato com Elias e Gintoli
Domenicali: “WSBK precisa mirar o verdadeiro entusiasta”


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.