Piloto que teve o braço amputado quer correr na Ilha de Man


O Troféu Turista da Ilha de Man é um lugar onde desafios são vencidos e Chris Ganley está disposto a realizar o maior de todos. O piloto quer participar da lendária prova apesar da falta de seu braço esquerdo.

chris-ganley-1Ganley, de 28 anos é um ex-soldado britânico que, em 2014, sofreu um seríssimo acidente. Além de perder o braço esquerdo, teve a sua coluna partida em três lugares, quebrou várias costelas, adquiriu um edema cerebral e problemas nos pulmões.

chris-ganley-2Isso não fez Ganley sossegar. Recuperado, o britânico construiu uma Yamaha R1 adaptada à suas necessidades e voltou às pistas no ano passado em Snetterton. Agora, o piloto já possui até uma equipe própria, a G-Rex Racing, que conta apenas com pilotos com deficiência física.

Agora, Ganley quer dar o próximo passo: levar a G-Rex Racing para o Troféu Turista da Ilha de Man. Antes disso, no entanto, o britânico terá que participar do Manx Grand Prix, evento realizado em agosto que utiliza o mesmo circuito de 60 km, mas apenas para novatos e pilotos privados, sem recursos financeiros.

Dependendo de seus resultados no Manx Grand Prix e outras corridas que eventualmente irá disputar, a direção do Troféu Turista da Ilha de Man vai avaliar a sua participação na edição do próximo ano. E tem mais: em 2020, Ganley quer disputar as 24 Horas de Le Mans!


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.