Como recompensa pelo seu nono título mundial, Tony Cairoli testará F1


No último final de semana, Antonio Cairoli foi proclamado Campeão Mundial de MXGP pela nona vez. A recompensa no entanto, foi diferente dos outros títulos. O italiano terá, pela primeira vez, a oportunidade de guiar um carro de F1.

tony-cairoli-assen-2017-race-1O oferecimento é da Red Bull, parceira de longa data da KTM em praticamente todas as classes de elite do esporte a motor. E o convite foi feito pelo próprio dono da empresa, Dietrich Mateschitz, logo após chegar em quarto no Grande Prêmio da Holanda em Assen.

Cairoli recebeu de Mateschitz um volante de Fórmula 1 e o italiano não assimilou de imediato do que se tratava, pensando em ser apenas um presente: “Você não deve guardá-lo e sim levá-lo consigo quando for experimentar o nosso carro“, disse o empresário austríaco.

tony-cairoli-assen-2017-race-2O mais novo eneacampeão do motociclismo irá conduzir um carro da equipe que conquistou quatro títulos mundiais seguidos com Sebastian Vettel entre 2010 e 2013. Atualmente, os pilotos são Daniel Ricciardo e Max Verstappen. A data e o local ainda estão por serem anunciados.

Poucos pilotos de moto experimentaram carros de F-1. No passado recente, apenas Mike Doohan, Max Biaggi, Valentino Rossi e Jorge Lorenzo tiveram a oportunidade, com o espanhol experimentando o Mercedes W05 de Lewis Hamilton em Silverstone, no ano passado.

Uma MotoGP, no entanto, Cairoli já experimentou e foi justamente a Yamaha YZR-M1 de Rossi em 2007. Os dois ícones do motociclismo italiano tem em comum, além dos nove títulos mundiais, a paixão pelos esportes a motor, seja em duas ou quatro rodas. Vale lembrar que o Doutor é um exímio piloto de rali.


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.