Fora dos dez primeiros, Rossi minimiza situação: “não estamos tão longe”


Apesar de não ter conseguido ficar entre os dez mais rápidos nos dois primeiros treinos livres para o GP da Austrália nessa sexta-feira (20), Valentino Rossi segue otimista para o final de semana em Phillip Island. O italiano, no entanto, espera por uma melhora nas condições climáticas.

valentino-rossi-gp-da-australia-2017-fridayRossi ficou em 13º no FP1 pela manhã e em 12º no FP2 à tarde, posição que não o garantem diretamente para o Q2, durante a classificação. O italiano agora depende de um bom resultado no FP3 amanhã (21).

Amanhã de manhã será crucial porque é importante entrar no Q2“, afirma Rossi. “Hoje, infelizmente não consegui ficar entre os 10 melhores, o que era importante porque você nunca sabe o que acontecerá com o clima em Phillip Island“, continuou. “Mas, ao mesmo tempo, trabalhamos muito na moto e a sensação não é tão ruim assim“.

Todas as melhores voltas foram registradas no FP2, que viu uma sessão bastante disputada. Apenas dois décimos separam os seis primeiros colocados. Em 12º, Rossi ficou apenas 0s752 atrás do líder Aleix Espargaró e ainda mantém a confiança sobre seu desempenho.

Não somos fantásticos, mas acho que meu potencial é melhor, espero que amanhã tenha melhores condições para poder trabalhar“, espera o eneacampeão. “Eu acho que com o primeiro acerto, posso ir mais rápido se colocarmos o pneu mais macio. Não estamos tão longe e não vamos desistir. Se pudermos corrigir algumas curvas podemos melhorar“, encerrou. A classificação é amanhã (21) às 03h00 (horário de Brasília).


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.