Salão de Milão: KTM revela nova Duke 790


A KTM revelou hoje (7) no Salão de Milão (EICMA) a Duke 790, naked média inteiramente nova da marca austríaca. Concebida para preencher a lacuna entre a Duke 390 e a 1290, a motocicleta enfrenta Triumph Street Truple 765 e Yamaha MT-09.

ktm-790-duke-2018-1O ultracompacto motor LC8c é inteiramente novo e o primeiro bicilíndrico paralelo da KTM. Com duplo comando, oito válvulas, dois balanceadores inerciais, lubrificação semi-seca, refrigeração líquida e injeção eletrônica, a potência é de 105 cv a 9.000 rpm, com um torque de 8.77 kgf.m a 8.000 giros.

Pode não ser uma cavalaria de encher os olhos, mas o que mais chama a nossa atenção na Duke 790 não é isso e sim o baixo peso. São apenas 169 kg a seco, a melhor relação peso/potência da categoria, segundo a KTM. Na medida para uma pilotagem extremamente divertida no perímetro urbano, o verdadeiro habitat dessa Duke.

Como não poderia deixar de ser, a Duke 790 vêm equipada com diversos recursos eletrônicos, como painel digital em TFT, modos de pilotagem (um deles Supermoto), controle de tração, ABS em curvas, quickshifter bidirecional, controle de largada e bom nível de conectividade com seu smartphone através do app “My Ride”.

O quadro, como em toda KTM, é do tipo treliça de aço. Mas na Duke 790 há uma inovação: o motor LC8c é utilizado como membro principal da estrutura, o que certamente colaborou para o peso reduzido. As suspensões são da marca WP, parceira da KTM, com garfos invertidos de 43 mm na dianteira e amortecedor na traseira.

A iluminação também é no capricho, composta inteiramente por LED’s, desde os faróis até os piscas. O estilo segue o desenho das Duke atuais, modernizadas no ano passado. Nenhuma palavra ainda foi dita sobre preços e disponibilidade, o que é uma pena. A Duke 790 tem certamnte potencial para arrebatar muitos corações brasileiros.