Salão Duas Rodas: Yamaha revela nova Fazer 250


A Yamaha está apresentando, essa semana, no Salão Duas Rodas, a nova FZ25 Fazer 250. Inteiramente remodelada a motocicleta média pretende reaquecer a briga com sua rival, Honda CB Twister.

yamaha-fz25-fazer-250-2018-capa

Inspirada na linha MT, Fazer 250 ganha uma muito bem vinda nova geração no Brasil. (Fotos: Yamaha/Divulgação)

Trata-se da mesma FZ25 apresentada em janeiro desse ano no mercado asiático e flagrada em testes por aqui há alguns meses. Felizmente a versão nacionalizada dispensou alguns itens estéticos que são moda do outro lado do mundo, como o bracelete traseiro para a placa.

Por outro lado, a Yamaha FZ25, traz um bem vindo rejuvenescimento à Fazer 250 nacional, que não ganhava uma nova geração há dez anos. Na época a motocicleta inovou sendo a primeira motocicleta injetada do país. A carroceria é inteiramente nova e moderna, inspirada na série MT, como fica evidente nas linhas do farol, rabeta e tanque de combustível.

Por baixo, o chassi também é novo. O arcaico “berço duplo” foi dispensado em favor do mais moderno Diamond, que usa o motor monocilíndrico de 249,5 cm³ como peça central da estrutura. Com cilindro revestido de cerâmica e pistão forjado (mais resistente a altas temperaturas), a potência é de 21,5 cv a 8.000 rpm, com um torque de 2,1 kgf.m a 6.500 rotações.

A relação de marchas também é mais curta, o que deixou o seu comportamento mais responsivo em meio ao trânsito. Essa sensação é corroborada pelo guidão mais largo e pelo novo ângulo de cáster, que passou de 25,3° para 24,5°. O tanque de combustível também foi reduzido, de 18 litros para apenas 14L.

Na ciclística, a nova Fazer 250 monta garfos de 41 mm de diâmetro e 130 mm de curso na dianteira, ligeiramente com mais “viagem” que no modelo anterior, que oscilava 120mm. Na traseira, o amortecedor possui sete posições de compressão e rebote, de forma progressiva. As rodas de liga são de 10 raios e montam pneus de 110 polegadas na frente e 140 atrás. Os freios são unificados (UBS) com ABS de série.

O ar de modernidade logo é sentido pelo condutor que se depara com um belo painel digital, onde são informados, além dos itens básicos, o consumo médio e instantâneo. Os assentos são separados, conferindo um ar mais esportivo e as alças foram remodeladas. A iluminação é de LED, desde o farol até a lanterna traseira.

Disponível nas cores azul, branca, vermelha e preta, a nova Fazer 250 será comercializada no Brasil por R$ 14.990, mil reais a mais que o modelo antigo. A garantia é de quatro anos. Como sempre, a Yamaha contrataca a Honda pelo preço, já que a Twister 250 está tabelada em R$ 15.640 com ABS. A chegada às concessionárias começa em janeiro.