Hutchinson confirma mudança para Honda ao lado de Johnston


Conforme já era esperado, Ian Hutchinson anunciou ontem (11) que irá mesmo competir pela Honda na temporada 2018. O britânico será acompanhado por Lee Johnston. Ainda não se sabe, no entanto, o futuro do lendário John McGuinness.

ian-hutchinson-lee-johnson-honda-road-racing-2018Hutchinson, que já venceu 16 vezes na Ilha de Man, ainda se recupera de uma fratura na perna direita na última edição, aproveitando a longa pausa para mudar de ares. O piloto vinha competindo pela Tyco-BMW nos últimos anos.

Estou realmente ansioso para começar com a Honda Racing. É um novo desafio e um novo começo para mim“, disse Hutchinson. “Acredito que já tenha uma história com a marca, já que competi pela Padgetts Honda em 2009/10 onde marquei cinco vitórias no TT em uma semana, então eu conheço a Fireblade muito bem“, relembrou.

O piloto de 38 anos também está sendo escalado para desenvolver e vencer com a nova Honda CBR1000RR Fireblade SP2, que apresentou muitos problemas esse ano pelas mãos de Guy Martin e John McGuinness: “ainda não andei na Fireblade SP2 e terei que aguardar até o teste no início do ano que vem, mas mal posso esperar para começar a fazer algum progresso“, garantiu.

Tão surpreendente quanto Hutchinson foi a chegada do competente Lee Johnston à Honda. O piloto se mostrou aliviado por finalmente competir em uma equipe de fábrica. “Estou genuinamente entusiasmado por estar com a Honda Racing no próximo ano“, confessou. “Eu tive dois anos difíceis e é bom ter tudo organizado e no local certo, então não tenho nada com que me preocupar, além de pilotar motos“, revelou.

Ao contrário de Hutchinson, Johnston já tem uma experiência prévia com a Fireblade SP2: “Já pilotei a Fireblade SP2 em Le Mans, quando eu era um piloto de reserva para a equipe da Honda Endurance Racing, então eu tenho uma boa vantagem a esse respeito“, relembrou. “Mal posso esperar pelo início dos testes em março e começar o programa para o ano“, finalizou.

A Honda não informou qual será o destino do lendário John McGuinness, piloto da casa por muitos e muitos anos. O britânico de 45 anos também se recupera de um fortíssimo acidente sofrido nos treinos classificatórios para o North West 200 deste ano. A Honda confirmou que a causa foi um problema eletrônico na Fireblade SP2.


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.