Dakar 2018: Paulo Gonçalves se lesiona e é dúvida para o Rali


Restando pouco mais de uma semana para a largada do Rali Dakar 2018, a participação de Paulo Gonçalves se transformou em dúvida. O piloto da Honda se lesionou em um treinamento e ainda não sabe se irá correr a 40º edição do evento.

paulo-goncalves-2017-5487Gonçalves, que é um dos principais nomes da marca japonesa (que não vence uma edição desde os anos 80), sofreu uma queda durante um treino em São Bartolomeu de Messines lesionando o ombro e o joelho. Sua assessoria de imprensa, no entanto, garante que nenhum osso ou ligamento foi rompido.

Apesar de as dores musculares serem muito incômodas, Gonçalves decidiu viajar com a equipe para o Peru, já que a largada será dada na capital Lima, em 6 de janeiro. Caso o piloto de 38 anos não esteja em condições, a Honda poderá escalar o assistente Pedro Bianchi Prata, que já conta com nove participações no Dakar.

Se Gonçalves não correr, os dois principais pilotos de Portugal estariam fora, já que Helder Rodrigues, piloto da Yamaha já anunciou que não estará presente no Dakar 2018. Os motivos são os mesmos, ou seja, o piloto ainda se recupera de uma cirurgia no joelho. O país teria que se contentar com apenas três pilotos: Joaquim Rodrigues, Mário Patrão e Fausto Mota.

Apesar dos problemas com Gonçalves, a Honda conta ainda com os serviços do veloz espanhol Joan Barreda, vencedor de 19 etapas, mesmo sem ter chegado ao título mundial. Eles ainda terão motos para o argentino Kevin Benavides, o norte-americano Ricky Brabec e o francês Michael Metge.


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.