Conheça as principais motos do Rali Dakar 2018


O Rali Dakar 2018 está prestes a começar e apenas um seleto grupo de motocicletas está apto para superar – e vencer – os mais de 9.000 quilômetros que separam Lima, capital do Peru de Córdoba, na Argentina. Conheça aqui os principais modelos que você irá ver na histórica 40º edição do evento.

KTM 450 Rally

ktm-450-rally-2018A marca austríaca é especialista em Off-Road e vence o Dakar ininterruptamente desde 2001 com uma série de modelos rápidos, robustos e confiáveis. Para 2018 a receita é a mesma com a aclamada 450 Rally, em operação desde 2011.

Em time que está ganhando não se mexe, já diz o ditado. Mas a KTM fez pequenos aperfeiçoamentos para sanar (ou amenizar) algumas críticas dos pilotos nos últimos anos, que a consideram uma motocicleta muito exigente fisicamente, sobretudo nas etapas mais longas.

Para satisfazê-los, os engenheiros de Mattinghofen redesenharam o quadro e o braço oscilante para deixar a pilotagem mais nítida. O sistema de gerenciamento eletrônico também é novo, com o objetivo de deixar a resposta de aceleração mais precisa. Os principais pilotos são Sam Sunderland, Toby Price, Antoine Meo e Mattias Walkner.

Honda CRF 450 Rally

honda-crf450-rally-2018A principal adversária da KTM é a Honda CRF 450 Rally, uma moto que já mostrou possuir a mesma resistência e velocidade da rival. A vitória, no entanto, ainda não veio muito mais por conta de acidentes e punições do que pelo desempenho em si.

Algumas dessas punições vieram por reabastecimentos em lugares não permitidos. Para tentar contornar esse problema, a HRC aumentou a capacidade do tanque de combustível para 33,7 litros. As suspensões Showa têm 51mm de diâmetro e são novas, assim com o subchassi em fibra de carbono e os freios.

A Honda é a fabricante mais sedenta por uma vitória, o que não acontece desde 1989! E, para chegar ao objetivo, a marca japonesa conta com cinco pilotos oficiais que são: Joan Barreda, Kevin Benavides, Michael Metge, Ricky Brabec e Paulo Gonçalves, ainda em dúvida depois de uma recente lesão.

Husqvarna FR450 Rally

husqvarna-fr450-rally-2018A Husqvarna hoje é uma marca que pertence à KTM, portanto a FR450 Rally é praticamente uma irmã gêmea da motocicleta laranja. As duas compartilham o mesmo motor e componentes ciclísticos como as suspensões WP, também desenvolvidas na fábrica de Mattighofen.

A Husqvarna, no entanto, tem seu próprio brilho e sua própria história recheada de sucessos no Off-Road, de modo que não é exagero considerar a marca sueca uma verdadeira candidata à vitória. Os principais pilotos são o chileno Pablo Quintanilla, campeão de Rally Cross Country e o norte-americano Andrew Short.

Yamaha WR450F Rally

yamaha-wr450f-rally-2018Sem vitórias no Dakar desde quando contava com Stéphane Peterhansel em 1998, a Yamaha também está muito interessada em um novo triunfo. Uma prova disso, é a pintura em alusão à “Ténéré 700 World Raid”, um protótipo apresentado no Salão de Milão, que tem tudo para ser a nova Big Trail média da marca.

Para atingir o mesmo nível de KTM e Honda, a Yamaha atualizou diversos componentes da moto, como um novo gerenciamento eletrônico, que contém mapas de motor mais diversificados e aproveitáveis. O tanque de combustível agora comporta 33 litros.

Mudanças significativas também foram feitas na ciclística, com um novo amortecedor traseiro KYB, freios com discos de 300 mm de diâmetro e escapamento fornecido pela eslovena Akrapovic. O peso é de apenas 142 kg a seco. Os pilotos são Adrien Van Beveren, Xavier de Soultrait, Franco Caimi e Rodney Faggotter.

Sherco-TVS RTR 450

sherco-tvs-rtr-450-2018Bastante conhecida e respeitada no mundo Off-Road, a espanhola Sherco está completando 20 anos de operação e é uma participante regular do Dakar, sempre andando entre os primeiros. Tanto é que no ano passado chegou a vencer uma etapa, pelas mãos do veloz Joan Pedrero García, que permanece para 2018.

Outro motivo para permanecer atento ao desempenho da Sherco é graças à sua recente aliança com os gigantes indianos da TVS Motors, que garantiram estabilidade financeira. Desse modo, o modelo RTR 450 chega ao Dakar 2018 com importantes aprimoramentos na câmara de combustão e no sistema de exaustão para melhorar o desempenho a médios regimes, apostando em ganho de tempo nas zonas com obstáculos.

Hero 450RR

hero-450rr-2018A Hero Motosports (antiga Hero Speedbrain) é mais uma investida de um conglomerado indiano no Dakar e mais uma demonstração do poderio do maior mercado em duas rodas da atualidade. No entanto, o modelo 450RR é quase um protótipo feito artesanalmente.

Isso não quer dizer, no entanto, que seja fraca ou lenta. Com um motor monocilíndrico de 449.5 cm³, embreagem de acionamento hidráulico e escapamento Akrapovic, a motocicleta rende aproximadamente 60 cv de potência. O peso gira em torno dos 140 kg a seco.

No mais a motocicleta conta com garfos dianteiros de 52mm de diâmetro e 300mm de curso, quadro construído em tubos de cromo-molibdênio e carenagem composta em partes de fibra de carbono e kevlar. São dois depósitos de combustível. O principal fica debaixo do assento e o auxiliar na posição convencional, acumulando 29 litros de gasolina. O principal nome da marca é o português Joaquim Rodrigues (10º lugar em 2017).


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.