Suzuki Hayabusa especulada novamente, agora na imprensa italiana


Parece que definitivamente estamos cada vez mais perto de ver uma nova Suzuki GSX-R Hayabusa. De acordo com a imprensa italiana, a venerada superbike deve ganhar uma nova geração com motor aumentado para 1440 cm³ em 2019.

suzuki-hayabusa-2019-autoby-render-2

A nova geração da Hayabusa já ganhou diversas ilustrações, como essa. (Autoby)

As informações surgiram no site italiano Insella, que além do aumento na capacidade cúbica do motor, aponta a chegada de um novo chassi e o acréscimo de mais dispositivos eletrônicos, como modos de pilotagem, ABS em curvas e suspensão ativa.

Os motivos para tantas mudanças são vários e não se trata de especulação barata. Fazem exatamente dez anos que a atual geração entrou em vigor, quando ainda reinava absoluta no segmento das sport-touring. De lá para cá, a eletrônica avançou absurdamente e surgiram novos concorrentes como a Kawasaki Ninja H2.

Embora seja uma superbike, a Ninja H2 ofuscou o brilho das Hayabusa quebrando seguidos recordes de velocidade máxima. Para provocar ainda mais a rival, a marca verde lançou no ano passado a Ninja H2 SX, justamente uma versão sport-touring para neutralizar de vez as GSX-R1340.

Atual modelo deixa mercado ao final do ano
suzuki-gsx-r-1340-hayabusa-2018-3

Hayabusa 2018: atual modelo já não atende às normas ambientais. (Suzuki)

Além disso, a Hayabusa atual não poderá ser mais comercializada no ano que vem por não atender às normas antipoluição europeias e de outros países. Mesmo com o Euro4 já em pleno vigor, a moto ainda obedece apenas à legislação do Euro3, que expira definitivamente no final de 2018. Este, portanto, também deve ser o último ano das GSX-R600 e GSX-R750 atuais.

A principal solução das montadoras para enquadrar as motos aos novos regulamentos sem grandes gastos e perdas de potência tem sido simplesmente aumentar a capacidade cúbica de seus motores. Isso foi visto com a Kawasaki Z900, Triumph Street Triple 765 e BMW F850GS. Portanto, faz todo o sentido o motor da Hayabuysa receber o acréscimo de 100 cm³.

Além dos motivos técnicos e mercadológicos, ainda existem os históricos. 2018 marca o vigésimo ano da apresentação da Hayabusa original, que surgiu para desbancar a Honda CBR-1100 XX Blackbird do posto de moto mais veloz do planeta. Com certeza, a Suzuki não vai deixar a ocasião passar em branco.

Vale lembrar também que a Suzuki foi incrivelmente discreta no último Salão de Milão, a principal vitrine das montadoras realizado em novembro. Apenas um modelo foi apresentado e ainda assim era somente uma versão retrô da SV650. Temos motivos para ficarmos ansiosos.