BMW pode passar a utilizar fibra de carbono em mais modelos


A BMW pode expandir o uso da fibra de carbono a mais modelos em um futuro próximo. Graças à uma revolucionária forma de construção, a montadora alemã já é capaz de produzir em massa partes com o nobre material a custos menores e até já ganhou um prêmio por isso.

bmw-motorrad-braco-oscilante-em-fibra-de-carbono-de-baixo-custo-2018-1O feito aconteceu no “2018 JEC Innovation Awards, empresa europeia do setor de compósitos. Desde 1998, eles premiam as soluções mais inovadoras do mundo e que contribuem com a evolução da indústria. Mais de 177 empresas e 433 empresas foram recompensadas.

A vitória da BMW aconteceu na categoria “Lazer e Esportes” graças a um novo braço oscilante em fibra de carbono reforçado e de baixo custo. Isso só foi possível graças a uma nova forma de construção.

bmw-motorrad-braco-oscilante-em-fibra-de-carbono-de-baixo-custo-2018-2Em vez de sobrepor chapas de carbono, eles optaram por reforçar materiais termoplásticos com fios de carbono, o que significa que o braço oscilante, ou qualquer outro componente pode ser produzido por um sistema automatizado de alta velocidade.

Diferentemente do sistema atual, ainda bastante manufaturado, o método da BMW Motorrad permite que praticamente qualquer peça possa ser produzida em série, em poucos minutos, e como consequência, mantendo o preço baixo.

A BMW anunciou seus planos de popularizar a fibra de carbono há cerca de três anos atrás. O primeiro resultado disso foi a S1000RR HP4 Race, superbike inteiramente construída com o material, mas ainda com o alto preço de 80 mil euros. A expectativa é de que a marca alemã introduza o novo braço-oscilante em modelos mais acessíveis nos próximos anos.

Nos últimos tempos, a BMW Motorrad tem se destacado bastante em tecnologia. Ainda nessa semana a marca alemã revelou também um sistema prático de impressão 3D, que pode ser levado em viagens e permite “salvar” motociclistas em apuros por falta de peças em lugares remotos.