MotoGP: chefe da Marc VDS responde acusações de irregularidades financeiras


O diretor da equipe Marc VDS Michael Bartholemy não ficou quieto sobre as acusações de irregularidades financeiras que foram ditas sobre sua pessoa na última etapa, na Espanha. O belga afirma que, apesar dos rumores, estará presente na próxima rodada, que acontece nesse final de semana, na França.

michael-bartholemy-2018Bartholemy e a equipe Marc VDS foram o assunto nos bastidores da etapa espanhola, com o diretor sendo acusado de ter feito esquemas financeiros ilícitos para a temporada. A situação ficou tão séria que até o dono do time, o bilionário Marc Van Der Straten teve que intervir, claramente contra o seu outrora protegido.

Alegações de impropriedade financeira foram feitas contra mim durante o fim de semana do Grande Prêmio da Espanha em Jerez. Estas alegações foram feitas não diretamente, mas através da imprensa. Eu as rejeitei sem reservas e prometi defender-me contra elas de forma robusta”, disse Bartholemy.

De acordo com os alemães do Speedweek, os problemas começaram no Grande Prêmio dos Estados Unidos, quando uma funcionária foi demitida por Bartholemy. Esta, por sua vez, teria se vingado fazendo as alegações a Van Der Straten e a imprensa.

Essa continua sendo a minha posição clara. Para que esse assunto seja resolvido na primeira oportunidade, fiz repetidos pedidos por meio de meus representantes legais para que se fornecessem provas em relação às alegações infundadas”, insistiu Bartholemy. “Também gostaria de deixar claro que o senhor Van Der Straten e a sua equipa jurídica confirmaram que não houve rescisão do contrato. Eles não fizeram nenhuma comunicação informando que eu não sou mais responsável por gerenciar a Marc VDS Racing Team”, revela.

Por isso, Bartholomy afirma que estará presente no Grande Prêmio da França, que acontece nesse final de semana, em Le Mans. De acordo com o belga, tudo deve continuar normalmente, mas os boatos, infundados ou não, podem já ter causado um efeito negativo na equipe, que negociava com Yamaha e Suzuki para o próximo ano.