MotoGP: Dovizioso renova com Ducati por mais dois anos


Acabou o mistério: Andrea Dovizioso e a Ducati anunciaram hoje (18) a renovação de seu compromisso juntos por mais duas temporadas. O italiano, portanto, ficará na equipe até o final de 2020.

andrea-dovizioso-e-gigi-dalligna-gp-do-catar-2018O anúncio foi feito logo após o primeiro treino livre (FP1) para o Grande Prêmio da França, que acontece esse final de semana em Le Mans. O valor do novo contrato é sigiloso, mas o que se especula é que Dovizioso recebeu um aumento significativo em seus prêmios por resultados.

Queríamos que nossos seguidores soubessem primeiro que é oficial! È fatto! AndreaDovizioso prorroga seu contrato com a Ducati por mais 2 anos“, publicou a Ducati em seu Twitter oficial. “04 + 04 = 8 anos como Ducatista! Conferência de imprensa com #DesmoDovi em Le Mans às 17h locais“.

Dovizioso ingressou na Ducati em 2013 vindo de dois anos na Tech3 Yamaha. Sua missão era clara: assumir o posto de Valentino Rossi no desenvolvimento da Desmosedici GP, o que vem sendo feito desde então. É creditado ao italiano grande parte da melhora da motocicleta nos últimos anos.

A renovação do contrato, no entanto, demorou mais do que o esperado para acontecer graças ao “fator Jorge Lorenzo”. Contratado a peso de ouro para vencer pela Ducati, o espanhol ainda não convenceu na pista, ao contrário de Dovizioso, que somou seis vitórias em 2017, além do vice-campeonato.

Ciente de seu melhor “custo-benefício”, Dovizioso realizou extensas negociações com a Ducati para melhorar seu salário, que era estimado em cerca de 2 milhões, além dos prêmios por resultados. Resta agora saber se Lorenzo fará o mesmo. O contrato do espanhol expira ao final do ano.


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.