Honda registra desenhos de uma nova CBX com seis cilindros


A Honda registrou os desenhos de um projeto que parece indicar o surgimento de uma nova motocicleta retrô com motor de seis cilindros. O modelo pode trazer de volta a clássica sigla CBX.

honda-cbx-6-cilinder-render-jul2018-1

Apesar do visual retrô, modelo contém soluções inovadoras. (Honda/Motorcycle)

As ilustrações CAD foram descobertas pelos norte-americanos do site Motorcycle.com. De acordo com eles, a Honda protocolou o projeto em 1º de fevereiro e registrou oficialmente em 8 de junho no escritório de propriedade intelectual do Japão.

O que salta à vista, a princípio, é o design decididamente Café Racer, lembrando muito a BMW R Nine T Racer. Coberto por uma capa, o farol é redondo, assim como os espelhos. O tanque é longo e coloca o condutor inclinado mais atrás.

A rabeta é diminuta e aparentemente com lugar para apenas uma pessoa. Um olhar mais atento, no entanto observa que parece haver uma capa para o assento traseiro. O quadro tubular parece tão simples quanto o de uma RC166, máquina de competição dos anos 60.

E vamos ao que realmente interessa: o motor. A primeira impressão é de que a Honda trabalhou bastante para estreitar ao máximo a fileira de seis pistões, o que praticamente garante a adoção de refrigeração líquida. Modernas tecnologias de revestimentos devem estar presentes.

honda-cbx-6-cilinder-render-jul2018-4

A motocicleta parece possuir a transmissão em um local incomum. (Honda/Motorcycle)


Além de se esforçarem para manter o motor mais estreito, os engenheiros da Honda também passaram algum tempo pensando em diminuir seu comprimento. A solução encontrada foi mover a transmissão mais para cima, como revela a imagem lateral esquerda.

O que faz nossos olhos brilharem definitivamente são as seis saídas de escapamento, três de cada lado, remetendo mais uma vez a RC166. É evidente que seis saídas desobstruídas estão fora de cogitação devido às cada vez mais severas normais antipoluição atuais. Então, qual foi o truque da Honda?

Para nossa felicidade, o projeto contém uma rara imagem da parte debaixo, que revela os possíveis catalisadores posicionados na parte inferior do motor, bem no meio da motocicleta. O esquema de escapamento é “3x1x3” de cada lado, suficiente para mantê-la comportada para a natureza, porém ainda exuberante para nossas vistas.

honda-cbx-6-cilinder-render-jul2018-8

Esquema “3x1x3” com catalisador ao centro garante baixas emissões e visual agressivo. (Honda/Motorcycle)


Uma rápida analise da suspensão revela bengalas invertidas na dianteira e um amortecedor completamente oculto na traseira, mas definitivamente, centralizado. Ou seja, esqueça os bichoques da CB1100EX. A Honda parece estar querendo uma performance realmente atualizada com esse modelo.

Os norte-americanos apostam que o novo modelo também venha com outras benesses de nossos tempos, como iluminação em LED’s e possivelmente um painel digital, caracterizado como aos moldes antigos, é claro, como fez a Kawasaki em sua Z900RS.

Certo, mas o que leva a crer que sua sigla venha a ser CBX? Esse é o passo lógico pelo próprio histórico da Honda. O momento é perfeito para usufruir da própria história, reverenciando a CBX 1050, icônico modelo de seis cilindros que foi fabricado entre 1978 e 1982.

O lançamento, como sempre, é uma incógnita, mas não me surpreenderia uma revelação no Salão de Tóquio, realizado anualmente em outubro e aonde a Z900RS foi apresentada no ano passado. No Japão, o mercado para esse tipo de moto é garantido.


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.