Pintar uma Honda CBR1000RR com as cores da VFR750R é uma ideia genial


Algumas empresas têm ideias que as montadoras deveriam considerar seriamente. É o caso da Ten Kate Honda, que está lançando uma CBR1000RR Fireblade com as cores da lendária VFR750F. E o melhor: o serviço está à venda para quem estiver interessado.

honda-cbr1000rr-fireblade-sc77-ten-kate-edition-2018-capaApresentada no final de 1987 como uma versão de homologação para o recém-lançado Mundial de Superbike, a Honda VFR750R (também chamada de RC30) foi imediatamente eficaz, vencendo as duas primeiras temporadas do certame com o norte-americano Fred Merkel.

Com um visual extremamente atraente e um revolucionário motor V4 a 90º capaz de render 118 cv a apenas 11.000 rpm, a VFR750R não apenas atingiu grande sucesso de público como originou uma linhagem nobre, sucedida pela RC45 (1997) e RC51 (2000).

Sem mudar uma linha sequer do desenho original, a Ten Kate (empresa de motopeças sediada na Holanda e que tem apoio da Honda no Mundial de Superbike) não teve dificuldades em adaptar o layout à atual CBR1000RR conferindo-lhe um visual moderno, equilibrado e ainda muito atual.

honda-cbr1000rr-fireblade-sc77-ten-kate-edition-2018-2

A nova pintura foi aplicada ao tanque de combustível, rodas, rabeta e para-lamas. O pessoal da Ten Kate Honda ainda desenvolveu também uma tampa vermelha para o assento do passageiro e uma capa para cobrir a motocicleta na garagem.

Qualquer um que tiver uma CBR1000RR Fireblade  pode encomendar o trabalho com a Ten Kate, que está anunciando o serviço de customização especial por € 499 euros, o equivalente à R$ 2.247,95 atualmente. Até que não é muito pela qualidade beleza!

A versão está sendo chamada de “CBR1000RR Fireblade SC77 Ten Kate Edition”. Os holandeses também oferecem uma caracterização especial para a CB1000R nas cores da HRC. Que tal dar mais atenção a esses caras, Honda?


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.