Marca italiana apresenta Superbike com motor V5 e 200 cv


A fabricante italiana Mondial Moto apresentou hoje (9) o projeto da VR5, uma superbike com motor de cinco cilindros em V e mais de 200 cv de potência. O lançamento acontecerá apenas no Salão de Milão de 2019, mas detalhes técnicos muito interessantes foram revelados.

mondial-moto-vr5-concept-2018-2

O modelo só será revelado ao vivo e a cores no Salão de Milão de 2019. (Mondial Moto/Divulgalção)

Embora estejamos em plena era de renascimento de nomes tradicionais, a Mondial Moto não tem nada a ver com a antiga fabricante de motocicletas Mondial, fundada em 1929 e que conquistou dez títulos nas pistas durante a década de 1950.

Com sedes em Modena (Itália) e Wolverhampton (Reino Unido), a Mondial Moto é capitaneada por Antonio Matarollo, ex-engenheiro da Ferrari e Mercedes e responsável por conseguir um impréstimo de  2,5 milhões de euros do governo italiano no projeto, que já possui dez anos.

Com três cilindros à frente e dois atrás inclinados a 75,5º, o motor V5 é o primeiro do tipo disponível em uma moto de produção. Até então, apenas a Honda havia feito algo semelhante, com a RC211V de MotoGP. O deslocamento volumétrico é de 1.000 centímetros cúbicos.

mondial-moto-vr5-concept-2018-8

O motor de três cilindros a frente e dois atrás. (Mondial Moto/Divulgação)


Outras características do propulsor são: taxa de compressão de 13.5: 1, borboletas de 50 mm, dois injetores por cilindro e válvulas de titânio com comando variável. A potência é de 200 cv à apenas 13.250 rotações por minuto, bem baixo para a categoria da moto.

Se o motor é uma vitrine de tecnologia, o resto da VR5 não fica atrás. O chassi é inteiramente em fibra de carbono laminado, incluindo as entradas de ar e as rodas, nas medidas 3.5×17 e 6.0×17. O braço oscilante, por sua vez, será de alumínio.

As bengalas dianteiras de 48mm são Öhlins, assim como o amortecedor traseiro e de direção. Os discos de 320 mm são mordidos por pinças Brembo monobloco. O escapamento de titânio é Termignoni. Os materiais nobres escolhidos garantem apenas 179 kg de peso. A altura do assento também é camarada: somente 79 cm em relação ao solo.

mondial-moto-vr5-concept-2018-10

A superbike é recheada de componentes de grife. (Mondial Moto/Divulgação)


Matarollo e sua equipe não esqueceram da parte eletrônica, recheando a VR5 com ABS, modos de pilotagem, vários níveis de controle de tração, painel digital, imobilizador, sistema de alarme e partida sem chave. Além disso, há faróis de LED e espelhos retrovisores que funcionam eletronicamente.

Duas versões estão sendo desenvolvidas: S (por 27.995 euros) e R (€ 35.995), ainda melhor equipada, com mais peças em fibra de carbono e balança monobraço. Reservas já podem ser feitas depositando uma entrada de € 10.000 ou € 15.000 euros, respectivamente.

Sim, isso significa que você terá que investir para ter a VR5 na garagem e não apenas comprá-la. Uma campanha de financiamento coletivo (crowdfunding) está no ar para levantar mais capital, além de uma pequena promoção, a “MondialMoto Experience”, que inclui uma visita à fábrica.

Se tudo ocorrer conforme o planejado, a Mondial Moto pretende apresentar a motocicleta definitiva no Salão de Milão (EICMA) de 2019. Entretanto a capacidade total de produção só deve ser atingida em 2023.


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.