Moto2: sem opções, Fenati anuncia sua retirada das pistas


Romano Fenati anunciou hoje (11) a sua aposentadoria definitiva das pistas. O piloto italiano ficou sem opções, após sofrer as consequências de ter puxado o freio de Stefano Manzi durante o Grande Prêmio de San Marino de Moto2, realizado no último final de semana em Misano.

fenati-1

Fenati: histórico de agressões encerraram o que poderia ter sido uma carreira brilhante.

Durante a corrida, Fenati e Manzi vinham disputando posições intermediárias quando o piloto da equipe Marinelli Rivacold Snipers encostou ao lado do adversário na reta oposta do circuito e puxou o manete de freio de sua moto, quase o levando à uma queda a mais de 250 km/h.

A direção de corrida imediatamente desclassificou Fenati com uma bandeira preta e a suspensão de duas corridas. As imagens, no entanto, correram o mundo em poucas horas, fazendo com que a equipe anunciasse sua demissão, assim como a MV Agusta (onde deveria correr em 2019) e a Federação Italiana suspendesse sua carteira de habilitação.

fenati-2

Fenati chuta Niklas Ajo em 2015.

Fenati já havia feito uma declaração se desculpando ontem (10), mas ao ser entrevistado hoje (11) pela imprensa espanhola, o italiano anunciou que não deve ser visto nas pistas novamente: “Terminou minha história no motociclismo, não vou correr de novo. Eu estava errado, é verdade, peço desculpas a todos“, enfatizou o piloto.

Antes de encerrar, no entanto, Fenati fez um adendo: “Você quer ver meu capacete e macacão? Há uma longa listra preta, do pneu de Manzi. Ele me atacou três vezes e também poderia ter matado alguém, como você diz“, continuou. “A última vez que ele fez isso foi 500 metros antes (da reta), então eu pensei ‘agora vou fazer a mesma coisa, vou te mostrar que posso ser mau também’ e talvez você finalmente entenda o que isso significa. Mas eu nunca pensei em machucá-lo, eu juro”, garante.

Manzi também foi punido, com o acréscimo de seis posições no grid de largada para a próxima etapa que acontecerá em Aragón, na Espanha. Fenati, no entanto, levou a pior por ser reincidente em atitudes agressivas, principalmente quando competia na Moto3.

Em 2015, por exemplo, Fenati já havia dado um pontapé em Niklas Ajo durante o Grande Prêmio da Argentina em Termas de Rio Hondo. Em 2016 foi expulso da academia de Valentino Rossi por comportamento agressivo nos bastidores. No ano passado, novo ataque de fúria, dessa vez contra Fábio Di Giannantonio, no GP da Áustria.