Nos Estados Unidos, vendas da Yamaha recuam 19%


Não está fácil a vida das montadoras nos Estados Unidos. Depois de vermos Harley-Davidson, Ducati e BMW apresentarem números negativos em 2018, agora é a vez de a Yamaha lidar com uma expressiva queda de 19% no primeiro semestre.

yamaha-motor-usa

As luzes estão acesas até tarde na sede da Yamaha Motor USA. (Divulgação)

A marca dos diapasões, que se apresentava como a principal fabricante japonesa nos Estados Unidos agora recuou para o terceiro lugar, já que suas conterrâneas Honda (+ 2%), Kawasaki (+ 1%) e Suzuki (+ 7%) permanecem relativamente estáveis.

Conforme já havíamos revelado em matérias anteriores, o mercado norte-americano de motos acima das 500cc recuou 8% nos seis primeiros meses de 2018, mas isso é uma estatística que precisa ser colocada em perspectiva, já que Harley-Davidson, responde por metade desse nicho na terra do Tio Sam.

De acordo com a análise do Asphalt And Rubber, o mais interessante é o declínio pelo interesse na MT-07, modelo apresentado em 2014 e que vinha se mostrando um grande sucesso de vendas globalmente, principalmente na Europa. Aparentemente o bom momento não se consolidou com o tempo.

Mas, ainda segundo os norte-americanos, o declínio se deve a pequenos contratempos de vendas em muitos modelos, em muitos segmentos, mas que já estão levando a algumas decisões interessantes da Yamaha Motor USA. Ou seja, prepare-se para mudanças no catálogo de motos, pelo menos no que concerne à América do Norte.


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.