“Honda será uma panela de pressão em 2019” diz, ex-campeão do WSBK


A Honda terá que gerenciar uma verdadeira panela de pressão quando Marc Márquez e Jorge Lorenzo dividirem os boxes da equipe em 2019. Essa é a opinião do ex-campeão do World Superbike, James Toseland. O britânico ainda acredita que se o ambiente na garagem mudar muito, o atual campeão pode ir embora.

james-toseland-2018

Toseland tem dedicado os últimos anos à música. (Divulgação)

Toseland foi campeão do Mundial de Superbike em 2004 pela Ducati e em 2007 com a Ten Kate Honda, credenciais que o levaram à MotoGP entre 2008 e 2009. Apesar de ser sempre reconhecido como um ótimo piloto, o britânico não repetiu o sucesso na Categoria Rainha vindo a se aposentar das pistas em 2011.

A Honda tem que tomar cuidado, eles realmente têm que cuidar de Márquez“, advertiu Toseland ao jornal British Express. “Se eles não fizerem isso, não é preciso muito para Márquez… se você sabe o que quero dizer“, referindo-se à possibilidade do espanhol de deixar a marca japonesa.


Se a atmosfera no campo da Honda mudar drasticamente como resultado da chegada de Lorenzo, poderia se tornar uma pequena panela de pressão“, continuou Toseland. “Eu posso imaginar que ele [Márquez] possa vir a querer um novo desafio se a atmosfera mudar muito. A Honda realmente terá que trabalhar muito para manter os dois separados na mesma garagem. Isso é um trabalho duro“.

Toseland, apesar das ressalvas, elogiou os dois pilotos, especialmente Lorenzo pela coragem de medir forças com Márquez: “Acho ótimo que Lorenzo queira lidar com Márquez ao nível dos olhos. Não há muitos que se atreveriam a andar com ele na mesma moto“, disse. “Foi muito corajoso da parte dele fazer isso. Espero que eles possam se respeitar e oferecer uma disputa boa e justa“.


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.