Harley-Davidson planeja massivo Recall que pode chegar ao Brasil


A Harley-Davidson está planejando uma grandiosa campanha de Recall que envolve nada menos do que 238.380 motores de volta às concessionárias em todo o mundo. O mesmo pode acontecer no Brasil.

harley-recall-oct2018De acordo com a imprensa norte-americana, o problema acontece no atuador hidráulico do cilindro de embreagem dos modelos Touring e CVO fabricados entre 2017 e 2018. Além dessas, a falha também teria afetado algumas Softtail construídas em 2017.

O risco principal é de um vazamento no pistão ou selo que, no pior dos casos, faria com que o acionamento da embreagem não possa mais ser desacoplado, dificultando a parada do motor. Além disso, existe a possibilidade de que a mesma não queira desconectar-se, ocasionando danos na caixa de marchas e risco ao condutor.


Naturalmente, o problema será resolvido gratuitamente substituindo o pistão e a vedação acima mencionados. No Reino Unido, a Harley-Davidson já informou que o Recall começará em 5 de novembro de 2018. Estima-se que o chamamento custe à marca de Milwaukee nada menos do que US$ 35 milhões de dólares.

Nós, junto com nossos revendedores, estamos comprometidos em resolver esse problema. A segurança de nossos motociclistas é nossa maior prioridade“, disse o vice-presidente financeiro John Olin, durante uma teleconferência com analistas.

Não é a primeira vez que a Harley Davidson traz de volta um grande número de motocicletas às concessionárias por problemas na embreagem. Em 2016, uma campanha de recall também teve que recuperar 438 unidades de modelos do ano 2015 e 2016. Outro chamamento envolvendo o sistema de freios foi realizado no começo desse ano.


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.