Viñales cutuca Yamaha: “espero que tenham visto que podem vencer comigo também”


Depois de vencer o Grande Prêmio da Austrália, Maverick Viñales encerrou um jejum de 25 corridas sem vitórias da Yamaha, o maior de sua história na MotoGP. O espanhol espera que isso sirva de demonstração para que a marca invista mais nele e não somente em Valentino Rossi.

maverick-vinales-gp-da-australia-2018Viñales, que já havia demonstrado aqui o seu apreço pelo circuito de Phillip Island, largou na segunda posição e assumiu a ponta na metade da corrida para não mais perdê-la. Foi a sua primeira vitória desde o GP da França, em maio do ano passado.

Eu posso finalmente desfrutar, tenho muitas emoções juntas“, disse Viñales. “Foi um ano difícil, onde eu tive dificuldades, não consegui dar 100% até agora. Quero agradecer às pessoas atrás de mim nestes tempos difíceis. Espero que a Yamaha veja que pode ganhar corridas comigo”, salientou.

Os bons ventos voltaram a soprar para a Yamaha no Grande Prêmio da Tailândia, no início do mês. Antes disso, no entanto, Viñales e Rossi passaram um verão inteiro sem conseguir ameaçar a Honda de Marc Márquez e as Ducati de Andrea Dovizioso e Jorge Lorenzo. “Esta vitória não anula a temporada“, relembrou o espanhol.

Apesar disso, Viñales admite que com a motivação recuperada, o clima já é outro para o Grande Prêmio da Malásia, que será realizado no próximo domingo. “Se algo estiver faltando em Sepang, nós o forneceremos“, garante.


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.