Max Biaggi associa-se à equipe de Moto3


Max Biaggi está de volta ao paddock do Mundial de Motovelocidade. O polêmico ex-piloto italiano anunciou hoje (1º) uma associação com a equipe Sudmetal Schedl GP Racing, que compete na Moto3. A estrutura agora passa se chamar Max Racing Team.

peter-oettl-aron-canet-e-max-biaggi-moto3-2018Biaggi foi tetracampeão nas 250cc (hoje Moto2) durante os anos 90 e, nos anos seguintes se tornou no grande rival de Valentino Rossi na MotoGP. Entretanto, graças ao seu temperamento explosivo, o romano praticamente foi expulso da categoria, vindo a ser  bicampeão no Mundial de Superbike em 2010 e 2012.

Apesar de se retirar do Mundial ao final do segundo título, Biaggi continuou competindo de Supermoto em campeonatos italianos até que um gravíssimo acidente em 2017 quase ceifou sua vida. Após uma longa recuperação, o romano anunciou que seu novo foco seria treinar jovens pilotos.

A Max Racing Team estreou esse ano no campeonato italiano com motocicletas Mahindra. Também esteve presente no certame espanhol (FIM CEV) com Marc García. No Mundial de Moto3, Biaggi associou-se à equipe liderada pelo alemão Peter Oettl, tendo como principal piloto o espanhol Arón Canet e motos fornecidas pela KTM.

Canet é considerado um dos pilotos mais promissores da Moto3 e um dos favoritos para conquistar o título do próximo ano. Apesar de ter conquistado somente três vitórias até agora, seus rivais mais fortes como Jorge Martín, Marco Bezzecchi e Fabio Di Giannantonio irão para a categoria intermediária (Moto2) em 2019.

Quanto à Biaggi, será uma nova forma de competir contra seu eterno desafeto, Valentino Rossi. O Doutor também tem uma grande estrutura na Moto3 (a Sky Racing Team VR46) e compete com os pilotos, Niccolo Bulega, Dennis Foggia e Celestino Vietti.


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.