Salão de Milão: KTM apresenta 790 Adventure em duas versões


Lembram-se da KTM 790 Duke, aquela naked média que chamou muita atenção no Salão de Milão do ano passado? Agora ela está de volta como 790 Adventure, em duas versões para agradar todos os apreciadores de off-road e longas viagens.

ktm-790-adventure-2019-capaCom um novo motor bicilíndrico paralelo (LC8c) capaz de render 105 cv a 9.000 rpm e um torque de 8.77 kgf.m a 8.000 giros, a 790 Duke impressionava pelo belo design e pela excelente relação peso/potência, já que marcava na balança apenas 169 kg a seco.

Com uma base tão nova e moderna, desde aquela época já era evidente que a marca austríaca não demoraria a ampliar a família, o que nunca foi desmentido. Pelo contrário, vários flagras foram realizados ao longo deste ano.

No meio do caminho, a KTM se deu conta que não conseguia agradar a todos com apenas uma motocicleta. Por isso, eles desenvolveram duas versões. A standard, mais voltada para viagens com dois ocupantes e bagagem; e a R, de caráter mais off-road e endurista. Vamos aos detalhes.

Como era de imaginar, ambas dividem o mesmo motor LC8c da 790 Duke, que foi revisto para se adequar à nova proposta. De acordo com a KTM, a potência final caiu um pouco, para 95 cv, ao passo que o torque aumentou para 8,97 kfg.m e é disponibilizado mais cedo.

ktm-790-adventure-2019-capa-2

A 790 Adventure prefere viagens mais calmas, principalmente acompanhado. (KTM/Divulgação)


Ambas também compartilham o mesmo quadro e o mesmo tanque de combustível, capaz de armazenar bons 20 litros (na nova Ténéré 700 é apenas 16L). O peso a seco é de 189 quilos, podendo chegar a 203,2 kg quando completamente abastecidas. Eis as diferenças.

A versão básica conta com garfos dianteiros invertidos WP APEX de 43 mm com 200 mm de viagem na frente e atrás, enquanto que a “R” monta bengalas WP XPLOR com 240 mm de curso em ambos os eixos.

A 790 Adventure possui um assento convencional, com espaço para piloto e garupa, que fica em posição mais elevada. Já a Adventure R conta com um banco mais plano, estreito e rígido, parecido com as motos de enduro.

Ambas vêm com rodas raiadas de 21 polegadas na dianteira e 18 na traseira, mas os pneus são diferentes: Avon AV53 Trail Rider na 790 Adventure, enquanto que um Metzeler Karoo 3 mais robusto equipa a 790 Adventure R. Os freios são iguais. Dois discos de 320 mm mordidos por pinças de 4 pistões na frente e disco simples de 260mm atrás.

ktm-790-adventure-r-2019-capa

Já a 790 Adventure R é um convite a uma pegada mais radical. (KTM/Divulgação)


Em termos de eletrônica, ambas as motocicletas contam com controle de tração e ABS em curva de série, que pode ser desligado ou pode operar apenas na dianteira, deixando a roda traseira livre para travar em terrenos instáveis.

Ambas também contam com três modos de condução, com um quarto modo “Rally” disponível no modelo básico e que vem de fábrica na Adventure R. O painel, como quase todas as KTM atuais, é um display em TFT de 5 polegadas onde todas essas variações podem ser geridas por comandos nos punhos.

Uma das motos mais completas da atualidade, a KTM 790 Adventure chega para brigar em um segmento onde as marcas capricham para valer. A concorrência será a nova BMW F850GS Adventure e já mencionada e completamente inédita Yamaha Ténéré 700. Preços e disponibilidade não foram mencionados.

KTM 790 Adventure

KTM 790 Adventure R


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.