Empresa eslovena transforma Yamaha trilheira em Supermotard


Transformar uma autêntica trilheira em uma supermotard é um trabalho que quase sempre resulta em boa coisa. É o que os eslovenos da Rotobox acabam de fazer com o “Splice”, conceito que tem como base uma Yamaha WR450F.

A empresa eslovena já é conhecida por fabricar rodas de competição em fibra de carbono de altíssima qualidade. Agora, eles foram mais longe, equipando a WR450F com que há de melhor no universo On-Road, graças a uma mãozinha da equipe oficial da Yamaha no Mundial de Endurance (YART), com sede na vizinha Áustria.

Originalmente a moto era assim.

Embora o motor e o chassi tenham permanecido praticamente sem modificações, todo o resto da motocicleta foi alterado, começando pelo braço oscilante, doado de uma Yamaha YZF-R6. Os pneus são slicks com o traseiro medindo 190 mm de largura. Os para-lamas foram criados utilizando a técnica de impressão 3D.

Nas suspensões, a Öhlins dá o seu toque de magia, com bengalas invertidas FG461 na dianteira e amortecedor TTX Flow na traseira. O mesmo pode-se dizer dos freios, com pinças Brembo GP4RR de quatro pistões que mordem discos de 320mm. O offset  é ajustável em 14 mm.

O escape feito sob medida possui revestimento de cerâmica, assim como as tampas do motor. A corrente é D.I.D e os parafusos principais de titânio. Com o peso reduzido para míseros 119 kg e uma potência estimada em 50 cv, seu comportamento deve ser nada menos que diabólico. Assim como seu preço, 34.000 euros por unidade.


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.