Venda de motos sobe 10,47% em 2018. Veja as mais vendidas


A Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgou hoje (4) os resultados finais do ano de 2018. Segundo a entidade, a produção nacional de motocicletas cresceu 10,47% em relação ao ano anterior.

A linha CG160 foi o veículo mais vendido do Brasil em 2018. (Divulgação)

Foram 940.362 motocicletas emplacadas entre janeiro e dezembro do ano passado, enquanto que em 2017 apenas 851.199 modelos ganharam as ruas. O resultado confirma a expectativa de crescimento que já era prevista.

O último mês de 2018 ratificou essa tendência positiva, emplacando 84.066 novas motocicletas, ao passo que em novembro haviam sido apenas 76.837. Isso pode ser traduzido também em um aumento de 9,41%.

A queda da inadimplência trouxe, como consequência, uma maior oferta de crédito e o aumento de aprovação de fichas cadastrais para financiamentos de motocicletas, principalmente, de baixa cilindrada, que representam a maior fatia do mercado“, disse Carlos Porto, Vice-Presidente da Fenabrave. “Aliado a isso, a participação do consórcio continua significativa no segmento, representando mais de 30% sobre os créditos concedidos ao segmento”, comemorou.


Entre as marcas mais vendidas, nenhuma novidade. A Honda continua imperando, com 79,22% de participação no mercado, enquanto que a Yamaha vem muito atrás, com apenas 13,70%. A chinesa Shineray é a terceira (1,02%), seguida da Haojue (1,01%) e da BMW (0,76%).

O mesmo pode-se dizer entre as motocicletas mais vendidas, com a linha Honda CG 160 emplacando nada menos do que 253.244 unidades, o suficiente para colocá-la como o veículo mais vendido de todas as categorias, à frente até do Chevrolet Onix (123.254). Em segundo vem a Biz (134.209) e a NXR 160 Bros (121.485).

A Yamaha foi bem representada pela MT-03 na classe das naked. (Divulgação)

A coisa muda de figura, no entanto, quando analisamos segmentos específicos. Entre as custom, por exemplo, a Harley-Davidson ocupa quatro das cinco primeiras posições, liderada pela Iron 883, com 839 unidades emplacadas. Nas naked, a bola da vez é a Yamaha MT-03 (6.732), bem à frente de Honda CB500F (2.721), CB650F (1.852) e MT-07 (1.507).

Entre as Big Trail, a liderança é da BMW, com sua tradicional R1200GS emplacando 2.931 unidades ao longo de 2018. A concorrência, no entanto, não está distante, com a Triumph Tiger 800 comercializando 1.124 modelos e Suzuki V-Strom 650, 1.056. Despedindo-se do mercado, a F800GS acumulou apenas 572 unidades em 2018.

Nas superesportivas, a acessível Yamaha YZF-R3 domina o cenário com 1.423 unidades emplacadas, à frente de uma surpreendente segunda posição da BMW S1000RR (784), à frente de modelos bem mais baratos, como Honda CBR650F (741) e Suzuki GSX-S1000FA. Concorrente direta da R3, a Kawasaki Ninja 300 ficou apenas em 6º (642), pouco à frente de sua sucessora Ninja 400 (408).


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.