MV Agusta anuncia versões de menor potência da Brutale 800 e F3 675


A MV Agusta anunciou hoje (10) que pretende oferecer versões menos potentes da naked Brutale 800 e da carenada F3 675. O objetivo é atrair pilotos mais jovens e menos experientes.

Na Europa, a carteira de habilitação é concedida em níveis e, para circular com veículos de maior potência, é preciso ser aprovado em testes específicos. A licença A2 é segunda mais baixa e fácil de ser conseguida e por isso é um grande nicho para as montadoras.

De acordo com o comunicado, as motos podem ter sua potência reduzida para 94 cv. O suficiente para disponibilizá-las aos motociclistas da categoria A2, ao mesmo tempo em que não ficam longe dos 128 cv originais da F3 e dos 109 cv da Brutale.

É uma estratégia bastante comum em solo europeu. No ano retrasado, a Kawasaki fez o mesmo com a Z900, disponibilizando uma versão com apenas 95 cv, enquanto a original e mais restrita oferece 125 cv.

Os modelos já tiveram suas combinações de cores anunciadas: azul/cinza, vermelho/cinza e cinza para a Brutale 800 e azul/cinza e vermelho/cinza para a F3 675. Entretanto, preços e disponibilidade ainda não foram divulgados, mas presume-se que os modelos sejam mais acessíveis em termos de valores.