KTM quer comprar metade da empresa de design Kiska


Com vendas cada vez mais expressivas, a KTM está fazendo movimentos gerenciais nos bastidores para consolidar sua expansão global. Um deles é aumentar a participação na empresa de design Kiska (responsável pelo desenho das motos atuais) de 26% para 50%.

Fundada em 1990, a Kiska dá forma a uma série de produtos, desde garrafas, lanchas, roupas, capacetes, UTV’s e motocicletas, não apenas da KTM, mas de outras marcas, como sua parceira Husqvarna e a chinesa CRMoto.

A empresa é considerada a principal responsável por deixar as motocicletas da KTM tão atraentes quanto sua qualidade sugere. Isso fez com que a marca austríaca obtivesse um sucesso fenomenal, estabelecendo recordes de vendas cada vez maiores nos últimos oito anos.

Para continuar crescendo nos próximos anos, no entanto, a KTM terá que obrigatoriamente entrar em novos segmentos de mercado (assim como a Ducati, BMW e Harley-Davidson estão fazendo) e pode precisar de mais potência de design da Kiska, para a criação de novos modelos.

Nos últimos meses, a KTM parece ter procurado empresas para comprar e estender seu alcance. O CEO da marca Stefan Pierer confessou abertamente o seu interesse na Ducati, se o Grupo Volkswagen tivesse interesse em vendê-la. O empresário também comentou sobre a chegada de um modelo de 500cc e previsões futuras.


Sobre Lucas Carioli

Publicitário de formação, jornalista por opção, principalmente sobre o motociclismo, o único "ismo" que pratica. Quando não está escrevendo ou tocando rock, está perdido em alguma estrada com sua moto.