Honda trabalha em sensores de radar para evitar colisões


Parece que o futuro do motociclismo está definitivamente atrelado à implementação de sensores anti-colisão. Depois de Ducati, KTM e Kawasaki, agora é a Honda que está trabalhando em um projeto de radar para evitar acidentes de trânsito.

Os desenhos abaixo, descobertos pela imprensa espanhola foram registrados em 4 de abril e revelam os planos da Honda de instalar uma espécie de dispositivo que contém uma câmera na parte traseira do capacete do motociclista.

Conforme demonstrado nas imagens, essa câmera mapeia em tempo real o que acontece atrás do motociclista e envia as informações para uma centralina, que analisa os dados como distância, angulação, velocidade, entre outros.

Quando os veículos se aproximam rapidamente, sua função é alertar o motociclsmo com algum tipo de mensagem no painel de instrumentos e através de sinais táteis, como vibrações no guidão, assento, etc.


Estudos alarmantes sobre a mortalidade de motociclistas no trânsito parece ter ligado o alerta nas principais fabricantes mundiais: é preciso implementar nas duas rodas os mesmos sistemas anti-colisão que já estão disponíveis em carros.

Nos últimos dois anos temos visto esforços contínuos no desenvolvimento desses sistemas. A Bosch, em parceria com Ducati e KTM já divulgou um dispositivo que está sendo testado e promete estar disponível nos próximos anos.

O sistema dos alemães, no entanto, está acoplado às motocicletas, enquanto que a solução da Honda vem atrelada ao capacete. Tendo a sua própria linha de cascos, a ideia dos japoneses é perfeitamente possível de ser lançada, muito embora possa acumular um peso desagradável à cabeça do motociclista.

Ainda esse ano foram observados projetos semelhantes da Kawasaki e até empresas independentes já estão se mexendo. A própria Honda não começou suas pesquisas agora. Um sistema experimental foi apresentado em uma África Twin no ano passado, o que indica que a marca da asa também deve apresentar algo nos próximos anos.