Triumph anuncia projeto de moto elétrica em parceria com a Williams


A Triumph Motorcycles anunciou nessa quarta-feira (15) que está trabalhando em uma motocicleta elétrica, a primeira de sua história. O projeto, batizado de TE-1 está sendo feito em colaboração com a equipe Williams de Fórmula 1.

A Triumph é a segunda marca de peso a se interessar seriamente pelas motos elétricas. (Divulgação)

De acordo com a marca britânica, o objetivo é desenvolver, nos próximos dois anos, uma unidade de acionamento leve e compacta alimentada por bateria que alimentará uma nova geração de motocicletas elétricas da Triumph.

Outros parceiros incluem especialistas em motores e inversores da Integral Powertrain; a equipe de especialistas em eletricidade da Universidade de Warwick e um financiamento do governo através da agência de ciência e tecnologia Innovate UK.

Esta nova colaboração representa uma excelente oportunidade para a Triumph e seus parceiros serem líderes na tecnologia que permitirá a eletrificação de motocicletas impulsionadas por clientes que buscam reduzir o impacto ambiental“, disse o CEO da Triumph, Nick Bloor ao Motorcycle News. “O projeto Triumph TE-1 é uma parte de nossa estratégia focada em entregar o que os clientes querem e esperam de sua Triumph, que é o equilíbrio perfeito entre manuseio, desempenho e usabilidade“.

A Williams irá cuidar do design de uma bateria leve. (Divulgação)


Uma das equipes mais tradicionais e bem sucedidas da Fórmula 1, a Williams possui nove títulos mundiais e uma das estruturas mais completas da categoria. O seu conhecimento adquirido com sistemas elétricos nos últimos dez anos já propiciou vários serviços fora da competição, inclusive ao governo britânico.

A equipe está ansiosa para aplicar nossa expertise na eletrificação do transporte com nossos parceiros“, disse Craig Wilson, diretor administrativo da Williams Advanced Engineering. “A Williams já equipou vários veículos elétricos de renome mundial e isso será um avanço significativo em nosso trabalho, colocando esse conhecimento em duas rodas“.

No início do ano, a Triumph enviou uma pesquisa por email a seus clientes britânicos perguntando-lhes se a marca deveria construir uma motocicleta elétrica. Questionários semelhantes já foram realizados no passado e os resultados apareceram nos produtos subsequentes, como foi o caso da nova Triumph Street Triple 765.

Quem faz o quê?

    • A Triumph irá liderar o projeto com sua experiência em design, pacote de chassis e infraestrutura de fabricação
    • A Williams Advanced Engineering irá cuidar do design da bateria e sua integração com o projeto, incluindo uma unidade de controle que se conecta ao sistema de fiação principal da motocicleta
    • A divisão e-Drive da Integral Powertrain Ltd cuidará do motor elétrico e do inversor, que serão alojados em uma única carcaça
    • A Universidade de Warwick, vai liderar a inovação necessária para levar o projeto do setor de Pesquisa e Desenvolvimento até o produto final, simulando as necessidades futuras do mercado
    •  A Innovate UK apoiará parceiros e administrará fundos em nome do governo com o objetivo de tornar o Reino Unido um líder de mercado em tecnologia de veículos elétricos

O interesse pelos veículos elétricos têm aumentado nos últimos anos, inclusive entre os motociclistas. Entretanto, até o momento apenas marcas menores têm oferecido modelos disponíveis para a venda. A situação deve começar a mudar ainda esse ano, com a chegada da Harley-Davidson LiveWire às concessionárias norte-americanas.

Desenvolvida com a ajuda de seus clientes há cinco anos, a LiveWire já está pronta para ser comercializada e pretende ser a primeira de uma série de motocicletas elétricas da marca de Milwaukee. A Triumph, rival dos norte-americanos em vários segmentos, naturalmente está de olho nos resultados.