BMW pode introduzir capota no scooter C Evolution


A BMW efetuou um interessante registro de patente, onde descreve o que parecer ser uma capota removível adaptada no maxiscooter elétrico C Evolution.

BMW C1-E de 2009.

Registrada na Alemanha em novembro de 2017 e descoberta pelos norte-americanos da revista Motorcycle, as patentes revelam um C Evolution com um assento coberto e para-brisa, além de uma área de armazenamento traseira.

A patente descreve o design como modular, ou seja, que permite a produção de diferentes versões, com ou sem capota. Embora aplicada em um C Evolution, a ideia também pode ser implementada em um modelo com motor de combustão interna.

BMW C1 Scooter.

Essa não é a primeira vez que a BMW pensa em adicionar uma capota em seus veículos de duas rodas. Em 2000 eles criaram o “C1”, scooter de desenho excêntrico, com para-brisa que se estendia até um teto curvo (ao lado).

Foi uma tentativa de atrair os donos de carros, já que, em alguns mercados europeus, a presença de um teto e cinto de segurança significavam que você podia andar sem capacete. Entretanto, o C1 não fez grande sucesso e foi descontinuado em 2002.

O modelo, no entanto renasceu em em 2009 na forma do “C1-E” (acima), o primeiro scooter elétrico da BMW. Esse conceito aplicava o projeto original a um motor elétrico produzido pela agora extinta marca Vectrix.

Já se passaram 17 anos da descontinuidade do C1, tempo suficiente para que o modelo tenha, talvez, a atenção merecida do público. O mercado de maxiscooters cresceu muito, para não mencionar o interesse por veículos elétricos e mobilidade urbana.