Venda de motos cresce 16% no primeiro semestre de 2019


O emplacamento de motocicletas no Brasil teve um crescimento expressivo no primeiro semestre, de acordo com a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Segundo a análise da entidade, foram comercializadas 530.161 unidades entre janeiro e junho de 2019, cerca de 16% a mais do que no mesmo período de 2018, que anotou apenas 456.876 emplacamentos no primeiro semestre.

O resultado continua positivo se compararmos os meses de junho de 2018 e 2019: aumento, de 8%. Entretanto, em relação a maio, houve uma queda de 18,3%, que é rapidamente explicada pelo vice-presidente da Fenabrave, Carlos Porto.

Devido à quantidade de dias úteis a menos em junho, as vendas de motocicletas estão represadas por conta da falta de produtos“, explicou. De acordo com o empresário, as montadoras “não tem conseguido acelerar o ritmo de produção, pós-crise, com isso, as motos de até 250cc estão sentindo mais esse impacto negativo já que esse segmento representa 80% das vendas do setor“, acredita.

O modelo mais vendido continua sendo a Honda CG160, com 150.226 unidades. A Biz vem em segundo (79.134) e a NXR 160 Bros (58.887) em terceiro. A marca da asa também lidera em participação de mercado (79,16%), enquanto que a Yamaha vem em segundo com 14,51%.

A expectativa da Fenabrave é de que o ano de 2019 encerre com alta de 10,6%, o que significaria um volume de vendas que ultrapassaria 1 milhão de unidades, marca que não é atingida desde 2015.

Leia também
Mercado indiano explode em 2018: 21,6 milhões de motos vendidas
Na Europa, vendas de motos cresce 10% em 2018
Nada de BMW ou Harley-Davidson: a maior marca não asiática é a KTM