Ducati do Brasil registra crescimento superior à 30% no primeiro semestre


O fechamento do primeiro semestre de 2019 revelou uma forte ascensão da Ducati do Brasil. Com um crescimento superior a 30% em relação ao mesmo período de 2018, a unidade brasileira da marca ocupa posição de destaque entre as unidades de maior crescimento da companhia no mundo.

Concessionária Ducati em Campo Grande, inaugurada em março. (Divulgação)

Foram exatos 31,8% de crescimento em faturamento, o mais significativo dos últimos sete anos. Já o mercado nacional de motocicletas acima de 500 cm³ cresceu 8,6% em igual período. Os números superaram a expectativa do primeiro trimestre de 2019, no qual a companhia registrou 26% de crescimento em relação ao mesmo período de 2018.

Desde que desembarcou no Brasil em 2012, é a primeira vez que a Ducati atinge números tão consistentes em receita, ampliação da rede, emplacamento e também em market share. Com 3,6% de fatia no segmento premium de alta cilindrada, a marca abocanha uma fatia ainda mais significativa do mercado nacional.

Para Diego Borghi, Presidente da Ducati do Brasil desde novembro de 2016, esta evolução é a consolidação de uma estratégia de otimização de recursos, foco em investimentos de resultados e principalmente o trabalho de uma equipe enxuta, mas extremamente comprometida.


Diego Borghi, CEO da Ducati do Brasil.

Isto demonstra o tamanho da confiança que a matriz tem no Brasil. A unidade brasileira está entre as dez mais importantes e de maior potencial no mundo. Com certeza vamos superar as expectativas. 2019 é o ano da virada”, disse Borghi, que também se tornou o primeiro CEO a comandar um time 100% local entre todas as unidades da marca no mundo.

Em unidades emplacadas, a marca somou 596 unidades emplacadas no primeiro semestre. “Este resultado inédito é reflexo do trabalho consistente realizado pela Ducati do Brasil nos últimos três anos. Posso reafirmar que a unidade brasileira está em seu melhor momento”, destacou o empresário.

Para Borghi, o crescimento se deve ao foco em três pontos principais: fidelização do cliente através da implementação do “Ducati Riding Experience” (DRE), ampliação da rede com a chegada de novas concessionárias (a última em Campo Grande/MS) e o aperfeiçoamento dos serviços de assistência técnica.

Totalizando mais de 35 mil peças, o estoque local de peças de reposição da Ducati, localizado na região metropolitana de São Paulo, atende clientes da marca em todo o Brasil. Em funcionamento há dois anos, o nível de serviço de atendimento aos clientes alcançou 92%. Os pedidos de peças são entregues, na média, em até dois dias.

Além da consistência nas ações, temos sido persistentes ao demonstrar que é possível conquistar mercado, melhorar a rentabilidade e aumentar a capilaridade no território brasileiro. No primeiro semestre inauguramos uma nova concessionária, a Ducati Campo Grande – a primeira no projeto Audi-Ducati, e reinauguramos a concessionária Ducati em Belo Horizonte, agora sob novo comando. Ainda para este ano teremos pelo menos mais duas novas concessionárias nos estados de Santa Catarina e Espírito Santo”, revelou Borghi.

Para atender localmente os clientes nas praças nas quais a Ducati ainda não possui concessionário foram abertos pontos de serviços. São oficinas credenciadas atuando nas praças de Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Caxias do Sul (RS), Cascavel (PR) e Salvador (BA).

Leia também
Ducati prepara nova Multistrada com motor V4
Venda de motos cresce 16% no primeiro semestre de 2019
Ducati revela Panigale V4 que celebra o aniversário de 25 anos da 916