Com nova R1, Yamaha espera vender 2.700 unidades na Europa no próximo ano


No início da semana, a Yamaha apresentou uma YZF-R1 totalmente atualizada para 2020. E a marca dos diapasões tem objetivos ambiciosos com a sua rainha. Eles pretendem vender cerca de 2.700 unidades apenas na Europa.

Embora seja uma evolução e não uma revolução, a nova Yamaha YZF-R1 foi atualizada em praticamente todas as áreas, desde a aerodinâmica, mecânica (onde o motor de 4 cilindros já é padrão Euro5), ciclística e eletrônica.

O preço anunciado para o mercado europeu foi de € 19.300 (R$ 81.000) para a YZF-R1 convencional e € 26.000 (R$ 109.200) para a YZF-R1m, mais direcionada a pilotos profissionais. Eles esperam vender 2.100 e 600 unidades de cada uma, respectivamente.

Se multiplicarmos o número esperado de unidades vendidas pelos valores apresentados, chegamos à conclusão de que a Yamaha espera movimentar 55 milhões de euros (cerca de R$ 231 milhões) com a nova R1, o que sem dúvida não é uma pequena fatia para a fábrica japonesa.

Com o mercado norte-americano claudicante e o asiático inacessível (a tributação é alta demais para modelos acima do 500 cm³), a Yamaha aposta no consumidor europeu para consolidar as vendas da nova R1. Vai ser interessante ver se as metas serão atingidas em uma época de baixo interesse pelo segmento Superbike.

Leia também
Yamaha do Brasil anuncia Tracer 900 GT no país
Ducati Panigale V4 25ºAniversario 916: mais fotos e vídeos
No Japão, Kawasaki Z900RS ganha novas opções de cores