Pikes Peak não terá categoria de motos em 2020


Os organizadores do Pikes Peak International Hill Climb (PPIHC) anunciaram ontem (29) que não serão disputadas categorias de motocicletas na próxima edição da prova, em 2020. A decisão vem na sequência da morte de Carlin Dunne, esse ano.

Dunne sofreu um acidente a poucos metros da linha de chegada, quando estava prestes a estabelecer uma nova vitória com tempo recorde em sua Ducati Streetfighter V4. O norte-americano caiu em um penhasco e não resistiu aos ferimentos.

As motos fazem parte do evento há 29 anos e sua história remonta à corrida inaugural em 1916“, disse Tom Osborne, presidente da diretoria. “Dito isso, o programa de motocicletas não tem sido um evento anual. Elas participaram de 41 dos 97 anos que corremos em Pikes Peak. É hora de dar uma olhada em cada aspecto da corrida, incluindo as motocicletas e determinar se o evento pode ou não mudar“.

Isso significa, portanto, que as categorias de motos podem voltar no futuro: “a equipe do PPIHC e os membros do conselho continuarão a acompanhar todas as métricas relacionadas à corrida anual e a determinar, no final de 2020, se a inclusão de motocicletas acontecerá ou não nos próximos anos“, encerraram.

Se as corridas de motocicletas não retornaram à Pikes Peak, o Brasil já colocou seu nome na história da prova. Apesar da tragédia de Carlin Dunne, Rafael Paschoalin foi o vitorioso na categoria Middlewieight pilotando uma Yamaha MT-07.