Na Europa, mercado de motos cresce 9% no primeiro semestre de 2019


A Associação Europeia de Fabricantes de Motocicletas (ACEM) divulgou os dados do primeiro semestre de 2019. As vendas de motocicletas cresceram 9,1% no Velho Continente sobre o mesmo período do ano passado.

Foram 618.502 unidades comercializadas em seis meses, 138.650 delas apenas na Itália (+6,2%), que continua a ser o maior país consumidor de motocicletas da Europa. Em seguida vem a França com 109.606 (+12,5%), Alemanha (105.970, +8,5%), Espanha (88.690, +12,6%) e Reino Unido (56.611, +2,3%).

Ainda mais impressionante são os números dos veículos elétricos, que nas duas rodas são representados pelos ciclomotores, motocicletas e quadriciclos: alta de 83%, o que também pode ser traduzido em 35.810 unidades. Contudo, apenas 5.812 dessas unidades são motocicletas. Os ciclomotores, de longe, lideraram a categoria, com 21.062 unidades vendidas.

A ACEM é uma associação das montadoras, e conta com a participação de dezoito macas: BMW Motorrad, BRP, Ducati, Honda, Kawasaki, KTM, KYMCO, MV Agusta, Peugeot Scooters, Piaggio, Polaris, Renault, Royal Enfield, Suzuki, Triumph e Yamaha.

Trata-se de outro bom momento para o mercado europeu, que também fechou os últimos anos em alta e mostra que a crise econômica de 2008 está definitivamente superada. O mesmo não pode ser dito sobre os Estados Unidos, que continua oscilante desde então. No Brasil, após anos de retrocesso, as vendas voltaram a crescer em 2019.