Teremos uma nova BMW S1000 XR em 2020?


A BMW tem se mostrado silenciosa sobre o assunto, mas tudo indica que poderemos ter ao final do ano uma nova geração da S1000XR. A crossover, que começa a mostrar sinais de envelhecimento, utiliza a mesma base da renovada S1000RR.

Bem sucedida, a S1000XR já pede suas primeiras atualizações. (BMW Motorrad)

Apresentada em 2015, a S1000XR transformou-se em um grande sucesso da BMW, onde em alguns mercados, como Alemanha e Reino Unido, chega a vender mais do que a S1000RR e muito mais do que a versão naked S1000R.

Para 2020, no entanto, a S1000XR está ausente da lista de cores atualizada da BMW, bem como da lista de modelos inalterados nos Estados Unidos. O que significa que, ou a motocicleta sairá de linha ou vem algo novo aí.

Não é difícil imaginar que a S1000XR venha a receber o mesmo novo quadro e motor da S1000RR, agora dotado de um revolucionário sistema de válvulas variáveis (ShiftCam), que foi capaz de aumentar sua potência e torque, enquanto diminui o índice de emissões, o primeiro grande motivo para a alteração.

Leia também
Nova KTM 790 Duke R pode ser, na verdade, de 890cc?
BMW registra patente de motor supercharger elétrico
KTM também planeja atualizar 1290 Super Adventure para 2020

O painel da S1000XR ainda contém ponteiro analógico. (BMW Motorrad)


Índice de emissões que ficará mais severo em 2020 com a introdução do Euro5. A S1000RR já está totalmente de acordo, mas a S1000XR, com seu motor de geração antiga (padrão Euro4) ainda não. Sua potência atual, que gira em torno dos 165 cv poderia ficar bem mais próxima dos 209,8 cv da irmã carenada.

O segundo grande motivo para a chegada de uma nova S1000XR é o aumento da concorrência. Com Yamaha Tracer 900, KTM 1290 Super Duke R, uma renovada Kawasaki Versys 1000 SE e a aguardada Ducati Multistrada V4, o mercado está aquecido e não faria sentido a BMW abandoná-lo agora.

A crossover deve receber o mesmo motor da nova S1000RR. (BMW Motorrad)


A nova geração naturalmente também receberia uma repaginada eletrônica completa, começando por um novo painel digital em TFT, que aposentaria definitivamente o atual, do tipo misto. ABS em curvas e suspensão semi-ativa são naturalmente esperados, assim como comandos complementares e um alto índice de conectividade.

E para não perder a festa, o novo modelo pode vir equipado com um novo sistema de sensores de movimento desenvolvidos pela Bosch (juntamente com KTM e Ducati) para alertar os pilotos dos perigos a sua volta. O dispositivo faz parte de uma nova empreitada para deixar as estradas mais seguras na próxima década e o público-alvo da S1000XR se enquadra perfeitamente.

A nova S1000XR pode surgir no Salão de Milão em novembro, ou até antes. Vale lembrar que a BMW também deverá apresentar, nos próximos meses a nova F850RS e uma nova custom, segmento na qual está ausente desde 2004. Não é do feitio dos alemães revelar tantas novidades de uma só vez.