Venda de motos cresce quase 14% entre janeiro e agosto


A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgou essa semana os resultados das vendas de veículos no primeiro semestre de 2019. O setor de duas rodas teve um novo aumento, de 13,9%.

Foram 708.871 motocicletas vendidas ente janeiro e agosto, enquanto que no mesmo período do ano passado haviam sido comercializadas 622.065 unidades. Os resultados utilizam como base os dados de emplacamento do Denatran.

O setor de duas rodas teve números maiores do que de todos os veículos automotores somados. Automóveis, comerciais leves, ônibus, caminhões e motocicletas registraram alta de 11,27% em relação ao mesmo período de 2018.

Na comparação mês a mês, agosto registrou uma pequena queda, de 1,56% em relação à julho. Foram 88.654 unidades vendidas no mês passado contra 90.065 no anterior. Isso, no entanto, explica-se pela menor quantidade de dias úteis, segundo o presidente da Fenabrave Alarico Assumpção Júnior.

O mercado tem se mantido estável nos últimos meses. A variação negativa observada em agosto está relacionada a menor quantidade de dias úteis, 22 em agosto contra 23 em julho“, explicou. “Nessa comparação, a média diária registrou crescimento de 3,91%“, ressaltou.

São números que corroboram a volta do crescimento do setor motociclístico em 2019, que já havia fechado o primeiro semestre (janeiro a julho) com alta de 16%. A indústria brasileira como um todo, no entanto, continua patinando. De acordo com o IBGE, a retração de 1,2% nos últimos três meses fez o Brasil voltar aos níveis de 2009, época da crise econômica internacional.


HaoJue surpreende e ultrapassa Shineray e BMW

Honda CG 160 modelo 2020. Na liderança. (Foto: Honda)

A motocicleta mais vendida, como sempre, é a Honda CG 160, composta pelos modelos Titan, Fan e Start. Somadas, as três versões acumulam 202.877 unidades emplacadas entre janeiro e agosto, números suficientes para transformá-la no veículo mais comercializado de todo o Brasil. A Biz vem em segundo (103.958) e a Bros 160 em terceiro. (78.837).

Em termos de market share (participação no mercado), a Honda também lidera com extrema folga, 79,11% de penetração, contra apenas 13,91% da Yamaha, eterna segunda colocada. A surpresa, no entanto, surgiu na terceira colocação com a chinesa HaoJue, que chegou aos 1,20% ultrapassando a Shineray (1,04%) e BMW (0,92%).

A marca dos diapasões, no entanto, dá o troco em setores específicos. Entre as naked/roadster, a Yamaha MT-03 segue na liderança (4.794 unidades), quase o dobro da linha Honda CB500 (2.605). Entre as esportivas, é a YZF-R3 também lidera (842), mas a disputa é apertada contra a Kawasaki Ninja 400 (623).

Entre as custom/touring, a Harley-Davidson comanda a categoria de maneira sossegada, ocupando quatro das cinco primeiras colocações. Entre as norte-americanas está apenas a Honda GL1800 Gold Wing em quarto lugar, que emplacou 123 unidades de sua nova geração entre janeiro e agosto.

A BMW disputa o segmento das maxitrail palmo a palmo com a rival Triumph. O modelo mais vendido do ano até agora é a Tiger 800 com 1.902 unidades emplacadas, frente a 1.405 da velha R1200GS. Contudo, o modelo novo R1250GS já aparece em 5º com 630 emplacamentos e deve escalar as primeiras posições nos próximos meses.