Yamaha V-Max rejuvenesce nas mãos de ilustrador húngaro


A Yamaha V-Max nunca sai de moda. Além de voltar ao mercado norte-americano em 2020, a custom recebeu um tratamento de rejuvenescimento pelo ilustrador húngaro Jakusa Design, que deixou o seu visual ainda mais malvado.

Uma moto impressionante de fábrica, a V-Max ganhou linhas mais nítidas, mais baixas, mais escuras e mais atraentes, graças a uma verdadeira salada de novos elementos. As rodas, por exemplo, agora são fechadas como em uma Fat Boy, o que contribuiu para deixar seu visual mais sólido.

O conjunto óptico original foi substituído pela dianteira “robótica” de uma Yamaha MT-10, motocicleta que também empresta detalhes da nova e pequena rabeta traseira.  Embaixo do moto, um longo spoiler contribui para deixar a motocicleta mais baixa.

Originalmente uma muscle bike, essa V-Max quase flerta com uma superbike graças a adição de pequenos detalhes. O tanque, por exemplo, recebeu um complemento que, junto com um novo guidão baixo ajudou a deixar a moto mais inclinada para a frente e naturalmente mais esportiva.

O mais interessante, no entanto, é que as características principais da V-Max foram mantidas, como as entradas de ar nas laterais do tanque, o entre-eixos longo e o motor V4 de 1.679 cm³, concebidos no já distante ano de 1985, quando foi lançada. Para ver outras ilustrações impressionantes da Jakusa Design, clique aqui.