Rossi terá novo mecânico chefe em 2020


Valentino Rossi confirmou hoje (3) na entrevista coletiva que abre os trabalhos para o Grande Prêmio da Tailândia que terá um novo mecânico-chefe em 2020. Sai de cena o italiano Silvano Galbusera e entra em seu lugar o espanhol David Muñoz.

Muñoz é o mecânico chefe de Niccolò Bulega na equipe VR46 da Moto2 e é considerado a força motriz por trás do retorno do jovem piloto à boa forma em 2019. No ano passado, o espanhol trabalhou com Francesco Bagnaia, que ganhou o título da categoria.

Sim, é verdade. Para o próximo ano vou mudar meu mecânico chefe. Depois de Misano, conversamos com Silvano porque queremos fazer algo para ser mais forte“, disse Rossi. “Foi um fator diferente, pois Silvano quer continuar trabalhando para a Yamaha, mas com menos estresse e menos dias fora da Itália. Além disso, ao mesmo tempo, a Yamaha quer fortalecer a equipe de teste para o próximo ano, para melhorar o trabalho na Europa“, explicou.

Galbusera chegou à posição de mecânico chefe de Rossi em 2014, quando o piloto decidiu encerrar a sua lendária parceria com o britânico Jeremy Burgess. Juntos, eles venceram nove corridas e dois vice-campeonatos, em 2014 e 2015.

O nome de Muñoz era primeiro porque eu o conheço muito bem, sigo bem a equipe. No ano passado, ele fez um ótimo trabalho com Pecco“, disse Rossi sobre seu novo contratado. “Gostei da maneira como ele administrou o final da temporada, quando tinha muita pressão e Pecco estava um pouco nervoso, gostei de como ele é tranquilo e da maneira como ele administrou a situação. Eu perguntei a ele. Infelizmente, algo negativo para a nossa equipe [de Moto2] porque ele é muito importante, mas é algo a se tentar, então veremos“.

Apenas em sexto lugar no campeonato com 137 pontos, Rossi realiza a sua pior temporada na Yamaha. Até o momento, o eneacampeão subiu ao pódio apenas duas vezes, a última no Grande Prêmio dos Estados Unidos, em 14 de abril.