Salão Duas Rodas: Yamaha amplia linha de scooters com XMAX 250 em 2020


A Yamaha está apresentando essa semana no Salão Duas Rodas um novo modelo de scooter para o mercado brasileiro em 2020. Com o XMAX 250, a marca dos diapasões visa enfrentar o aclamado Honda SH 300i.

Popular na Europa e na Ásia desde 2006, a série XMAX ainda não havia sido disponibilizada no Brasil e conta com modelos de 125cc, 250cc, 300cc e 400cc. O escolhido para o mercado nacional foi o de um quarto de litro, capaz de produzir 22,8 cv a 7.000 rpm e 2,5 Kgf.m de torque a 5.500 giros.

Com 4 válvulas, comando único e refrigeração líquida, o motor ainda foi construído com materiais de melhor qualidade, como pistão forjado em alumínio com liga de alumínio e silício, o que proporciona menor vibração, melhor dissipação de calor e ganho em performance.

Atualizado em 2018, o XMAX 250 possui um design moderno e anguloso, já tendo inclusive vencido prêmios em sua categoria. Os faróis e lanternas, por exemplo, convergem para formar a letra X, tudo de LED.  Pintadas de preto fosco, as peças de acabamento plásticas acentuam a veia esportiva do modelo.

O painel, por outro lado, ainda contém velocímetro e conta-giros analógicos, com as demais informações disponibilizadas em uma tela central de LCD. Além das informações habituais, destacam-se os avisos de carga da bateria, indicador de troca da correia do CVT e o controle de tração. É isso mesmo que você leu. Além disso, a chave é do tipo presencial (Smart Key).


Embaixo do assento de dois níveis, o compartimento de bagagem abriga dois capacetes fechados de tamanho grande e, para melhorar o manuseio em locais de baixa luminosidade, uma lanterna, também de LED. Abaixo do guidão em suas laterais, há outros dois compartimentos para acomodar documentos, que contém uma tomada 12V.

A ergonomia também merece destaque. Enquanto o guidão conta com duas opções de ajuste na distância (podendo ser posicionado 20 mm mais a frente), o para-brisa permite um posicionamento 50 mm mais alto. Para as pernas, há duas opções para apoio dos pés junto ao estribo: uma mais relaxada, com as pernas mais esticadas e outra com as plantas dos pés na horizontal.

Em termos de suspensões, os garfos dianteiros possuem 33mm de diâmetro e 110 mm de curso.  Na traseira, o curso dos amortecedores é de 92 mm de viagem, com ajuste na pré-carga da mola em até 5 diferentes posições. Para os freios, disco ventilado de 267mm com pinça de dois pistões na frente e outro de 245mm atrás. O ABS é de série. Largos, os pneus de 120/70R15 e 140/70R14 são montados em rodas de liga-leve.

A Yamaha do Brasil tem grandes planos para o XMAX 250. Com ele, a marca dos diapasões espera enfrentar a Honda no segmento dos scooters premium, que lidera com o PCX 150 e principalmente com o SH300i com a qual deve duelar mais diretamente. O modelo estará nas concessionárias na primeira quinzena de abril, ocasião em que o preço também será revelado.