Quase meio milhão de pessoas viram a primeira corrida virtual de MotoGP vencida por Álex Márquez


Quase meio milhão de pessoas pararam para assistir ontem (29) ao primeiro Grande Prêmio Virtual da história da MotoGP. Com dez pilotos participando, a corrida foi vencida pelo rookie da Honda, Álex Márquez.

O chamado “StayHomeGP” foi uma maneira que a Dorna Sports, entidade que promove e regulamenta a MotoGP encontrou para manter os seus fãs entretidos, motivados com o retorno do campeonato e, acima de tudo, em casa para evitar mais contágios nessa pandemia de coronavírus que assola o mundo.

Dez pilotos participaram: Marc Márquez, Álex Márquez, Álex Rins, Joan Mir, Maverick Viñales, Fabio Quartararo, Aleix Espargaró, Miguel Oliveira, Iker Lecuona e Francesco Bagnaia. Quase metade do grid, o que é bastante significativo, considerando-se que no GP virtual de Fórmula 1 eles conseguiram a adesão de apenas dois pilotos reais, Lando Norris e Nicholas Latifi.


Após uma breve “classificação” de cinco minutos, o grid de largada foi formado no circuito de Mugello, uma homenagem à Itália, o país europeu mais afetado pelo coronavírus. Assim como na vida real, a pole position foi conquistada por Fábio Quartararo (Petronas Yamaha), logo à frente de Bagnaia e Viñales.

Mas na largada, Quartararo caiu na primeira curva e levou junto Viñales, o seu futuro companheiro na Yamaha em 2021. Álex Márquez assumiu a ponta, seguido de perto por Bagnaia, que também acabou caindo, embora não tenha perdido a segunda posição na corrida que durou apenas seis voltas.

Viñales e Quartararo se recuperaram para ficar em terceiro e quarto lugares à frente de Marc Márquez, que cometeu erros e não foi além do quinto lugar. Entretanto, os que mais sofreram foram Iker Lecuona (KTM) e Aleix Espargaró (Aprilia), os menos habilidosos aos comandos do Playstation 4, com muitas quedas. Uma nova etapa já está nos planos!