Aprilia não entende sentença de Iannone: “reconheceram sua inocência, deveria ser absolvido”


A equipe Aprilia de MotoGP não demorou em se pronunciar sobre a situação de Andrea Iannone, suspenso das pistas por 18 meses devido a um doping acidental, no ano passado.  A marca de Noale afirma que o próprio tribunal reconheceu a boa fé do piloto e a punição não faz sentido.

Em nota divulgada nessa quarta-feira (1º), a Comissão Disciplinar Internacional (CDI) declarou Iannone culpado e sentenciado à 18 meses longe de qualquer corrida chancelada pela Federação Internacional de Motociclismo (FIM) devido à ingestão de uma substância anabolizante proibida pelo regulamento.

No entanto, os juízes aceitaram a alegação da defesa de que o piloto de 30 anos provavelmente ingeriu a substância acidentalmente através do consumo de carne contaminada quando esteve na Ásia, em outubro do ano passado. Por isso, sua pena foi atenuada de 4 anos para apenas 18 meses.


A sentença nos deixa perplexos por causa da penalidade aplicada a Andrea, mas também muito satisfeita com suas motivações“, disse o chefe da equipe Massimo Rivola. “Os juízes reconheceram a completa boa-fé e inconsciência de Andrea em assumir a substância, confirmando o argumento de contaminação por alimentos. Por esse motivo, a penalidade imposta não faz sentido“, argumenta.

Iannone agora tem uma última chance de anular a penalidade a ele imposta, recorrendo ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), com sede em Lausanne, na Suíça e que regulamenta disputas judiciais relativas a esportes.

À luz das motivações escritas pelos próprios juízes, Andrea deveria ter sido absolvido, como sempre ocorreu com outros atletas contaminados, mas essa situação nos dá muita esperança para que o apelo que esperamos que seja muito rápido“, continuou Rivola. “Queremos Andrea de volta ao seu lugar na Aprilia. Estaremos ao lado dele até o fim deste assunto e o apoiaremos em seu apelo [no TAS]”.

Ao comentar o assunto, Iannone mostrou-se conformado. “É algo que não esperávamos por causa do andamento das coisas. Queremos considerar [o veredicto] de uma maneira positiva, eles reconheceram minha inocência, apesar de termos perdido”, disse. “Teremos que recorrer ao TAS. Mas poderia ter sido muito pior”.

Até o momento, Iannone está impedido de pilotar até o dia 16 de junho de 2021. Como o seu contrato com a Aprilia encerra-se ao término de 2020, é possível que o italiano não consiga entrar no grid até a temporada 2022.