Coronavírus leva ao cancelamento do Salão de Milão em 2020


Os organizadores do Salão de Milão (EICMA) anunciaram hoje (26) o cancelamento da edição 2020 devido às incertezas em relação à evolução do coronavírus no mundo.

Era uma decisão já esperada, após os cancelamentos já anunciados do Motorcycle Live (Inglaterra) e Salão de Colônia (Alemanha) nas últimas semanas. Vale lembrar que Milão foi o primeiro epicentro do Coronavírus no ocidente, com a região da Lombardia ficando com quase metade de todos os casos na Itália.

A 78º edição do EICMA, a exibição internacional de motocicletas e bicicletas, que estava marcada para acontecer entre 3 e 8 de novembro em Milão foi adiada para 2021. Foi uma decisão difícil – sem precedentes – tomada para proteger o mundo do motociclismo e seus participantes, desde expositores a visitantes“, disseram em sua página oficial.


O administrador do EICMA, Paolo Magri, comentou que a decisão foi tomada em conjunto com os demais fabricantes. Nos últimos meses, BMW e KTM já haviam afirmado que não participariam de nenhuma exposição em 2020. O dirigente citou que a pressão do mercado e a situação econômica da indústria também contribuíram.

Embora a crise do Coronavírus pareça estar definitivamente melhorando na Itália, o país está voltando à normalidade com cautela. Um evento de alto nível como o EICMA, com milhares de visitantes por dia vindos de todo o mundo, certamente traria um risco extremo.

De qualquer modo, o Salão de Milão já tem data para voltar: entre 9 a 14 de novembro de 2021, evento que deve ser “altamente simbólico e ajudará os entusiastas e membros da indústria a esquecer das provações de 2020”, disse Pietro Meda, presidente do conselho do EICMA.