Veja como funciona a suspensão eletrônica da Kawasaki Ninja ZX-10R SE


Já se foi o tempo em que ajustar a suspensão exigia uma série de ferramentas, horas de oficina e a experimentação de diferentes tipos de óleo até encontrar o acerto ideal. Para quem pode pagar, o Kawasaki Electronic Control Suspension (KECS) faz tudo isso de forma automatizada. Veja como funciona aqui.

Desenvolvido pela japonesa Showa, o KECS é um sistema de suspensão semiativa, onde os sensores ligados às válvulas que regulam o fluxo de fluido dentro da câmara realizam uma leitura precisa do terreno e enviam sinais para ajustar o nível de amortecimento e manter o máximo de aderência e contato dos pneus com a superfície.

Na bengala esquerda da suspensão fica o sensor que faz a leitura e envia os sinais para a ECU. Na direita, as válvulas solenoides que ajustam automaticamente a calibragem da suspensão. Comparada à versão anterior, sem eletrônica, a Showa conseguiu tornar linear a curva de ajuste, minimizando os efeitos sentidos no guidão, além de proporcionar respostas ultrarrápidas, de apenas 0,001seg.


Impulsos elétricos são emitidos da suspensão para a CPU que devolve numa fração de segundo os parâmetros que ajustam o melhor curso, compressão e retorno através do aumento da pressão hidráulica, mantendo a estabilidade da moto, o que é muito útil em uma estrada que repentinamente se torna irregular. Tudo de forma automatizada, sem a necessidade de ativar nenhum botão.

O ABS conta com um ingrediente extra. O Kawasaki Intelligent Anti-Lock Brake System (KIBS) vai muito além de um sistema antibloqueio comum e monitora a pressão hidráulica da pinça dianteira e várias informações da ECU do motor (posição do acelerador, rotação do motor, acionamento da embreagem e posição de marcha).

O KIBS está em conexão com outro importante dispositivo, o Kawasaki Cornering Management Function (KCMF) que monitora os parâmetros do motor e do chassi durante as curvas, modulando a força de frenagem e potência. O sistema entra em ação com a prevenção de RL (stoppie), mantendo as duas rodas em contato com o solo.


Em seguida, o KCMF entra em contato com a ECU, que analisa em uma fração de segundo os dados de potência do motor, torção do chassi e força de frenagem para ajustar, quando necessário, o controle de frenagem na curva, proporcionando uma transição suave desde a entrada até a saída da curva. Isso permite ao piloto manter sua trajetória desejada e sem sustos.

Ao mesmo tempo, a ECU também aciona o controle de tração na tangencia da curva, evitando algum excesso na aceleração e eventual deslize da motocicleta. Já na saída da curva é ativado o antiwheelie, que previne empinadas indesejadas.

Naturalmente, essa é uma inovação disponível para poucos. O Kawasaki Electronic Control Suspension (KECS) está presente nos modelos Ninja ZX-10R SE (R$ 97.990), Ninja H2 SX SE (R$ 139.990,00), Ninja ZX-10R (R$ 73.990) e Versys 1000 Grand Tourer (R$ 70.990), preços com base no Estado de São Paulo.