Ducati apresenta motor da Multistrada V4 sem comando desmodrômico


A Ducati apresentou hoje (15) todos os detalhes do novo motor que equipa a Multistrada V4. Quebrando uma tradição quase sagrada para a marca italiana, o propulsor não contém o famoso comando de válvulas desmodrômico.

Não é miragem: você está vendo molas de válvula em um motor Ducati. (Fotos: Ducati/Imprensa)

Baseado no motor Desmosedici Stradale, que equipa a Panigale V4 e Streetfighter V4, o propulsor da nova Multistrada vem sendo chamado de “V4 Granturismo” e contém algumas mudanças óbvias e essenciais para funcionar melhor no universo Adventure.

Como já havíamos antecipado aqui, o motor possui um deslocamento volumétrico de 1.158 cm³ (83 x 53,5 mm) gerando ma potência máxima de 170 cv (125 kW) e 12,7 kgf.m de torque a 8.750 rpm. A taxa de compressão (14: 1) é a mesma da Streetfighter V4, mas linha vermelha é notavelmente menor, abaixo de 12.000 rpm.


Isso acontece porque, surpreendentemente, o motor não conta com comando desmodrômico, sistema que dispensa a utilização de molas de válvulas e evita o fenômeno da “flutuação” das mesmas no cabeçote. O recurso, desenvolvido pelo engenheiro Fabio Taglioni desde os anos 1950 sempre foi uma das principais bandeiras da Ducati contra as marcas japonesas.

Na indústria motociclística isso tem mesmo impacto de quando a Volkswagen, árdua defensora dos motores refrigerados a ar, passou a utilizar refrigeração líquida nos anos 1970. Para amenizar, eles dizem que as lições aprendidas com o sistema desmodrômico permitiram fazer molas de válvulas com uma durabilidade de 60.000 km (cerca de 50% a mais que a circunferência da Terra) criando o maior intervalo de revisão já visto em uma motocicleta.

Outros detalhes interessantes foram revelados. O motor em si pesa 66,7 quilos, cerca de 1,2 kg mais leve do que o propulsor V-Twin Testastretta 11° DS que equipa a atual geração Multistrada 1260. Também é mais compacto, 85 mm mais curto e 95 mm mais raso, embora 20 mm mais largo.

Para manter conexão com os demais modelos da marca, o motor V4 Granturismo tem um virabrequim contra rotativo, relação de transmissão curta, com seis marchas e equipada com quickshifter bidirecional. O resto da motocicleta será mostrado na premiere da Ducati em 4 de novembro, então fique ligado.