Triumph apresenta a Tiger 850 Sport, nova versão de entrada da Tiger 900


A Triumph apresentou hoje (17) a Tiger 850 Sport, que chega para substituir a versão de entrada da Tiger 900. Menos esportiva que a antecessora, Tiger 1050 e com o foco em acessibilidade, a motocicleta visa roubar adeptos da BMW F750GS.

Comportada, a Tiger 850 Sport é menos potente que a Tiger 900, mas o pico é atingido mais cedo. (Fotos: Triumph)

Como já suspeitávamos o motor de três cilindros em linha de 888 cm³ não passou por nenhuma modificação relevante. Não há diferenças no diâmetro, curso e virabrequim em relação à Tiger 900. Todas as mudanças estão no gerenciamento eletrônico, o mesmo truque utilizado pela BMW para diferenciar a F750GS da F850GS.

Apesar do nome, a potência máxima da Tiger 850 Sport é inferior a Tiger 900: 85 cv a 8.500 rpm e 8,3 kgf.m a 6.500 giros. A versão adventure produz 95 cv a 8.750 rpm e 8,7 kgf.m 7.250 rotações. Eles explicam que fazer o motor atingir o pico mais cedo torna o novo modelo mais fácil de levar na cidade e para pilotos menos experientes. Tanto que uma versão para a categoria A2 será oferecida.


O modelo de entrada tem o mesmo painel TFT da topo de linha.

Chassi, suspensão, freios, rodas e pneus permanecem os mesmos que o modelo básico da Tiger 900, o que não é um demérito de nenhuma maneira. Afinal, estamos falando de pinças Brembo Stylema (um luxo disponível apenas em superbikes até pouco tempo atrás) e suspensão Marzocchi. Os aros de 19 e 17 polegadas e os pneus mistos confirmam a personalidade comportada da Tiger 850 Sport.

As coisas começam a realmente fazer diferença no pacote eletrônico, que está mais próximo da Tiger 900 GT. O painel, por exemplo, é uma tela TFT de 5 polegadas (sem conectividade), que gerencia dois modos de pilotagem (Road e Rain), ABS e controle de tração comutável. Ainda há uma tomada USB, bem útil para o seu telefone. A iluminação é de LEDs, com luzes diurnas.


Pinças de freio Brembo Stylema são de série.

A nova Tiger 850 Sport vai substituir o modelo de entrada da Tiger 900 nos principais mercados com apenas duas opções de cores, vermelha/cinza e azul/cinza. O foco em acessibilidade fica evidente no preço anunciado para o Reino Unido: 9.300 libras, ou seja, £ 200 a menos. Como o motor é menos exigido, o intervalo de revisões foi esticado para 16.000 km, distinção que a nova Trident 660 também carrega.

E como se comporta a Tiger 850 Sport frente à BMW F750GS? Esta não tem painel TFT e luzes de LED de série, mas adicionando-os, o preço chega a £ 9.290 no Reino Unido. A alemã tem 3 anos de garantia e pesa menos, mas também é um pouco menos potente. Mas você pode optar por suspensão eletrônica, opcional que a britânica não conta. Ó dúvida cruel!