Ducati apresenta nova Supersport 950, que entra no lugar da 939 Supersport


A Ducati apresentou hoje (18) a nova Supersport 950, motocicleta que passa a substituir a 939 Supersport em duas versões melhor equipadas e com visual mais parecido com a linha Panigale.

Apresentada em 2016, a Ducati 939 Supersport é vendida como uma espécie de sport touring, mais versátil e acessível ao piloto comum do que as caras e radicais Panigale. A sucessora 950 Supersport tem o mesmo propósito, mas recebeu algumas melhorias motivadas pela chegada do Euro5.

Apesar do sugestivo nome, o motor é o mesmo V-Twin Testatretta de 937 cm³ originário da antiga Hypermotard que recebeu um novo escapamento para enquadrar-se às novas leis ambientais. Felizmente o desempenho não foi afetado mantendo-se em torno dos 110 cv e 9,4 kgf.m de torque.


Se o motor pouco mudou, o mesmo não se pode dizer do design. A Supersport 950 ganhou linhas claramente inspiradas na série Panigale, principalmente ao redor dos faróis que agora são de LED. As carenagens laterais se estendem até a extremidade do escapamento e controlam melhor o fluxo de ar ao redor do piloto.

A parte eletrônica foi atualizada com uma nova IMU de seis eixos inerciais, o que possibilitou a introdução de ABS em curvas, quickshifter com função blipper de série e três modos de pilotagem, Sport, Touring e Urban. Tudo é visualizado através de um novo painel TFT de 4,3 polegadas cercado pelos plásticos da carroceria. O assento, com novo estofamento, proporciona mais conforto.

A Supersport 950 será comercializada em apenas duas cores, vermelha e branca e em duas versões: básica (€ 13.000), com garfos Marzocchi e amortecedor Sachs ambos ajustáveis manualmente; e S (€ 15.000), que conta com suspensões eletrônicas Öhlins. Sua chegada às concessionárias europeias acontece a partir de fevereiro de 2021.