Aprilia confirma Bradl e Bautista para 2016

A Aprilia-Gresini anunciou hoje (22) a renovação do contrato de seus pilotos, Stefan Bradl e Álvaro Bautista por mais uma temporada. Os dois terão papeis fundamentais no desenvolvimento da moto RS-GP.

Aprilia-Gresini 2015 team

Da esquerda para a direita: Stefan Bradl, Fausto Gresini, Romano Albesiano e Álvaro Bautista. (Foto: Aprilia Racing)

A vaga de Bautista já estava praticamente garantida, sendo a assinatura da renovação uma mera formalidade. O espanhol assumiu a liderança da equipe no começo do ano, função inicialmente atribuída a Marco Melandri, que deixou a equipe em julho.

Com a saída do piloto italiano dias antes do GP da Alemanha, sua vaga foi preenchida por Bradl, a partir do GP de Indianápolis. E o alemão tem correspondido, frequentemente andando a frente de Bautista e já somando 4 pontos.

O desempenho de Bradl foi bom o suficiente para garantir-lhe um contrato para o próximo ano, afastando os rumores de que Sam Lowes ocuparia a vaga em 2016. Tanto Romano Albesiano, chefe da Aprilia quanto Fausto Gresini demonstraram satisfação com o desempenho do alemão.

“Stefan Bradl veio até nós quase por acidente, como resultado de circunstâncias incomuns. Mas a forma como ele lidou com a mudança de moto no meio da temporada, foi uma agradável surpresa. Desde o início, em Indianápolis nos reunimos com ele, um piloto rápido e metódico que faz demonstrações técnicas extremamente precisas e é especialmente adequado para o papel de desenvolvedor de motos de competição. Isso é exatamente o que precisamos em nossa temporada de estreia e por isso queremos continuar a trabalhar com Stefan.” (Romano Albesiano, chefe da Aprilia)

Lowes, no entanto, não ficou sem contrato. O britânico irá competir pela Gresini (parceira técnica da Aprilia) na Moto2 em 2016 e também terá a chance de pilotar a RS-GP como piloto de testes. A moto já recebeu diversas melhorias desde o início da temporada, como um motor com válvulas pneumáticas e câmbio seamless (sem costuras).

A Aprilia-Gresini agora joga todas as suas fichas na MotoGP, deixando de ter uma participação oficial no World Superbike. A marca de Noale antecipou sua volta à categoria em um ano, utilizando a atual temporada para testes.

Deixe uma resposta